Segunda-feira, Abril 22, 2024
14.9 C
Braga
ReportagemBraga une-se em caminhada solidária pela Ucrânia

Braga une-se em caminhada solidária pela Ucrânia

A campanha "Ama a Ucrânia" está a decorrer até este domingo na AGRO.

© Angélica Antunes

Braga recebeu, este sábado, uma caminhada solidária para apoiar o povo ucraniano. Esta iniciativa teve início na Sé Catedral com direção ao Altice Forum Braga, onde está a decorrer uma campanha de recolha de alimentos e bens essenciais durante a AGRO para enviar para a Ucrânia.

© Angélica Antunes

Luís Pedroso, presidente da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade e membro fundador da UPE – Associação Centro Social e Cultural Luso-Ucraniano,  relembrou que a Junta de Freguesia tem apoiado a Ucrânia desde 2014 quando a Rússia invadiu a Crimeia.

“Desde 2014 que andamos a dizer que a Rússia invadiu a Ucrânia e a Comunidade Económica Europeia só há pouco tempo é que se lembrou que efetivamente havia uma invasão. Em 2014 o povo da Crimeia sofreu a invasão e estamos aqui precisamente porque muitas das vezes já se começa a falar menos da Rússia e mais de outros ponto do globo. A invasão à Ucrânia continua a acontecer. No entanto, presto aqui a minha solidariedade para com os russos que foram barbaramente assassinados. Eles têm um péssimo líder, mas penso que os russos não se revêm nele, portanto, a minha solidariedade para as famílias das vítimas desta barbaridade”, disse o autarca.

© Angélica Antunes

Já Vasyl Bundzyak, presidente do Centro Social e Cultural Luso-Ucraniano, enalteceu a solidariedade dos bracarenses que sempre foram solidários com os ucranianos. “Eu, durante este período de dois anos e um mês de guerra na Ucrânia, sinto que o povo bracarense e o povo português são muito solidários com o povo ucraniano. Hoje vamos ter esta caminhada solidária e é mais uma prova que os bracarenses participam na nossa vida e querem ajudar mais durante este tempo. Acho muito importante e quero agradecer a todos os bracarenses que apoiam o nosso povo”, agradeceu.

Por seu turno, Abraão Veloso, presidente da Direção da UPE – Associação Centro Social e Cultural Luso-Ucraniano, falou da angariação de bens alimentares e bens essenciais para enviar para a Ucrânia que está a decorrer durante a Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação.

© Angélica Antunes

“Para nós é sempre um gosto ter a oportunidade de passar a nossa mensagem e a nossa mensagem é que a Ucrânia está em guerra. Todos os dias morre gente, é uma grande violência e têm necessidade de tudo. Estamos longe, mas estamos a ajudar e lançamos a campanha ‘Ama a Ucrânia’ onde temos o apoio da AGRO que nos abriu as suas portas e já temos muitos alimentos e muitas roupas também. A Torrestir também se associou a esta campanha e agora temos a garantia de conseguir levar os produtos até à fronteira da Ucrânia”, informou.

Abraão Veloso relembrou que está a decorrer uma campanha de angariação de fundos para enviar a quinta ambulância para aquele país. “Tivemos o pedido de uma associação de deficientes da Ucrânia que está com a sua ambulância completamente ‘podre’ e necessitam de uma ambulância para poder ajudar as pessoas”, finalizou.

© Sandra Catarina Antunes

A campanha “Ama a Ucrânia” decorre até este domingo na AGRO com a recolha de bens essenciais.

Também Alexandra Lima, vogal do Pelouro da Ação Social da União de Maximinos, Sé e Cividade, marcou presença nesta caminhada solidária.

Para fazer uma doação e para mais informações, contacte a UPE – Associação Centro Social e Cultural Luso-Ucraniano aqui.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES