Sábado, Abril 20, 2024
16.1 C
Braga
BragaBraga tem horta pedagógica inclusiva

Braga tem horta pedagógica inclusiva

© CM Braga

Promover a inclusão de alunos com necessidades educativas específicas e sensibilizar a comunidade educativa para a importância de uma alimentação saudável e sustentável, são os principais objetivos da Horta Pedagógica Inclusiva, um projeto que o Município de Braga está a desenvolver em articulação com o Grupo de Educação Especial do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio.

Para além da vertente do conhecimento, este projeto pretende, ainda, contribuir para o desenvolvimento de competências de autonomia pessoal e social de todos os alunos. “Temos vindo a implementar hortas pedagógicas em várias escolas do concelho. Pretendemos que estes sejam espaços de aprendizagem transversal onde são trabalhados conteúdos de forma mais contextualizada e significativa para o aluno. Neste particular, a horta pedagógica da Escola Secundária Alberto Sampaio junta a vertente da inclusão, onde todos são convidados a colaborar, a mobilizar respostas e a pensar estratégias que se adeqúem ao perfil de cada aluno”, explicou o vereador Altino Bessa, durante uma visita realizada esta quarta-feira, deixando o desafio às escolas do concelho para que implementem este tipo de hortas nos seus espaços.

No local, existe um compostor onde são colocados os resíduos aproveitados do Centro de Apoio à Aprendizagem (CAA) e do bar da escola, que servem depois como fertilizantes para a horta. O projeto envolve alunos de adaptações curriculares significativas, professores e assistentes operacionais, assim como turmas que integram os alunos com Necessidades Educativas Específicas que também colaboram com atividades de cultivo e manutenção do espaço. Após a sementeira, a plantação e a rega, os alunos fazem um registo semanal do desenvolvimento das plantações e estudam a importância de uma alimentação saudável.

“Acreditamos que este tipo de projetos facilitam a integração dos alunos na sociedade, ajudam a mudar mentalidades e hábitos da comunidade escolar”, sublinhou Altino Bessa, referindo que, para além de ser “uma importante ferramenta pedagógica sobre boa alimentação”, esta horta “é um instrumento fundamental para promover a inclusão de crianças com deficiência”.

Este projeto é realizado em colaboração com diversas entidades nomeadamente a loja de Braga da Leroy Merlin e a Quinta Pedagógica, equipamento municipal que tem desenvolvido um trabalho importante para a implementação destes equipamentos.

“A Quinta Pedagógica tem dado todo o apoio técnico na concretização destas hortas, nomeadamente através da movimentação de terras, fornecimento de adubos, sementes e plantas, como é o caso das hortas recém-inauguradas do Jardim-de-Infância de S. Lázaro e da horta intergeracional da ARC de Cabreiros, e dá também apoio na manutenção das hortas já implementadas da EB 2,3 de Nogueira, EB 2,3 André Soares, da EB 2,3 de Palmeira e do JI da Quinta das Fontes”, explicou Altino Bessa, adiantando que estão na calha novas hortas escolares na EB1 do Carandá, na EB1 e JI do Fujacal e na EB1 e JI do Bairro da Alegria.

“O Município está sempre disponível para apoiar novos projetos que surjam nesta área. Para isso, basta que entrem em contacto connosco e aceitem o desafio de criarem este tipo de espaços nas escolas”, concluiu Altino Bessa.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES