Domingo, Maio 26, 2024
21.1 C
Braga
BragaBraga promove Parlamento Jovem para alunos do distrito

Braga promove Parlamento Jovem para alunos do distrito

© CM Braga

O Município de Braga, em parceria com a Assembleia da República e a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), recebe no Auditório do Espaço Vita, entre hoje e amanhã, o Parlamento dos Jovens. Esta iniciativa é dirigida a alunos do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e ensino secundário público e privado.

A atividade envolve 54 escolas, 156 alunos e 60 professores de estabelecimentos de ensino do distrito de Braga, com o tema “Saúde Mental Nos Jovens. Que desafios? Que respostas?”.

Para a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga, este é um momento de cidadania, mas também de exercício sociológico. Carla Sepúlveda destaca que o debate de pensamento estruturado e fundamentado é o mote para estes dois dias, onde a vigora a procura de soluções e a motivação inteletual de todos os participantes.

“O assunto em debate não podia ser mais adequado, principalmente nos dias que correm. A saúde mental é uma problemática que deve despertar o debate no sentido de se alertar para a sua existência e pensar em estratégias para minimizar danos. Verificam-se, na idade jovem e adulta, uma série de conflitos que provocam problemas na esfera da saúde mental. Os jovens sofrem em silêncio e não verbalizam o que sentem porque ainda há uma série de estigmas associados à saúde mental”, referiu a vereadora, sublinhando que “é preciso falar sobre esta questão e abrir horizontes para um sistema de saúde mais concentrado na oferta de respostas efetivas e eficazes nesta área, e sensibilizar a sociedade, o poder central e as instituições para um problema que tende a aumentar”, refere a vereadora.

O programa tem como objetivo promover a educação para a cidadania, despertar o interesse dos jovens para a participação cívica e política, desencadear capacidade de argumentação na defesa de ideias com respeito pelos valores da tolerância e potenciar o pensamento crítico.

“Um projeto que prima pela transmissão de valores associadas à prática da cidadania só podia ter a ‘porta aberta’ por parte do Município de Braga. É com satisfação que aceitamos o desafio da DGEstE na concretização deste Parlamento dos Jovens. Além de ser uma acção promotora de cidadania é também a melhor forma de dar a conhecer aos nossos alunos a dinâmica da casa da democracia”, concluiu Carla Sepúlveda.

Através desta metodologia de trabalho, o Parlamento dos Jovens dá a conhecer o significado do mandato parlamentar e o processo de decisão da Assembleia da República – enquanto órgão representativo de todos os cidadãos – salientando a importância do seu contributo para a resolução de questões que exercem influência no presente e futuro individual e coletivo.

A sessão de abertura do Parlamento dos Jovens contou com a presença do delegado regional da DGEstE, Luís Carlos Lobo, do deputado da Assembleia da República, Firmino Marques e do diretor do IPDJ Norte, Vitor Dias.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES