Segunda-feira, Novembro 29, 2021
10.6 C
Braga
InícioBragaBraga em Risco entra na última semana com programa repleto de iniciativas...

Braga em Risco entra na última semana com programa repleto de iniciativas culturais e artísticas

© Braga em Risco

A 5ª edição do Braga em Risco entra agora na última semana, mas a programação do evento prossegue repleta de iniciativas culturais e artísticas: mais de 20 oficinas de ilustração, 18 exposições, espetáculos teatrais e, ainda, a apresentação do livro “Noa”, escrito por Susana Cardoso Ferreira e ilustrado pela bracarense Raquel Costa, obra vencedora do Prémio White Raven 2021.

O Encontro de Ilustração está a crescer e a bater recordes de participação, sendo que a grande novidade desta edição, o Mini Mercado Porto Belo, para mini ilustradores, foi um sucesso junto das crianças e famílias e tem tudo para voltar na edição de 2022. Ao todo, foram 24 mini comerciantes, com os respetivos pais, que encheram os Claustros do Edifício do Castelo com desenhos coloridos, música improvisada, sonhos gigantes e muita imaginação na hora de vender.

O Braga em Risco vai continuar a encher a cidade de linhas e cores até ao dia 21 de novembro, destacando-se a peça “O meu avô consegue voar”, com cinco sessões, pela companhia profissional Teatro e Marionetas de Mandrágora, e a masterclass “Desenhar do escuro”, com o ilustrador António Jorge Gonçalves. O ritmo não abranda e as oficinas de ilustração nas escolas e workshops no Edifício do Castelo continuam, com ilustradores nacionais e internacionais de renome a despertarem as crianças para a arte da ilustração. Para além destas atividades, é possível visitar as 18 exposições, patentes em espaços como o Edifício do Castelo, a Galeria do Paço, a Casa dos Crivos, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva e a Livraria Centésima Página, até ao final do evento.

Nesta edição de 2021, o evento enaltece dois grandes artistas. A exposição coletiva “Braga 22×22” – Braga em Fábulas celebra os 400 anos do nascimento de La Fontaine com ilustrações que representam a enorme obra deste contador de histórias. Já a instalação “O que nasce no meu jardim” é um tributo a Eric Carle, o norte-americano autor de mais de 70 livros e vencedor de vários prémios. Para além destas iniciativas a não perder, salienta-se, ainda, a exposição coletiva “Prémio Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2021”, com as 51 ilustrações dos 17 Finalistas da Bienal de Ilustração, e a exposição retrospetiva de David Pintor. O ilustrador espanhol participa no Braga em Risco, em representação da estreita relação entre o Norte de Portugal e a Galiza e no âmbito da Braga – Capital da Cultura do Eixo Atlântico, que procura unir, ainda mais, portugueses e galegos através da cultura.

O Encontro de ilustração, que pretende unir pequenos e grandes ilustradores e envolver as instituições de ensino e famílias na arte e na leitura, é uma iniciativa organizada pelo Município de Braga, com a produção da Leituras Encantadas e a curadoria de Pedro Seromenho.

Teste BTV

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS