Quarta-feira, Abril 17, 2024
12.1 C
Braga
BragaBraga dá a conhecer as fontes e fontanários da cidade

Braga dá a conhecer as fontes e fontanários da cidade

© CM Braga

“Identidades” foi o tema do primeiro percurso pela Arte e Património de Braga, que decorreu no passado sábado e levou os participantes a conhecer e descobrir os bustos de José Veiga, de Maria Ondina Braga e de João Penha. No final da caminhada, os participantes tiveram a oportunidade de ilustrar desenhos do mestre Veiga inspirados as letras dos dois escritores bracarenses.

A iniciativa insere-se na atividade AR.PA.— Percursos pela Arte e Património de Braga que vai decorrer ao longo do ano, apresentando nove propostas de itinerários. Depois de “Identidades” segue-se “Fontes e Fontanários”, já no próximo dia 11 de março, pelas 10:30, com uma visita à Fonte do Ídolo, à Fonte Seiscentista de São Tiago e à Fonte de Trás de São Marcos, precedida de uma oficina de pintura a vasos cerâmicos que terá por base os ornamentos observados nas construções assinaladas.

O percurso iniciará no Largo de Santiago (junto à fonte) e terminará no Palácio do Raio, onde irá decorrer a oficina. No total serão 120 minutos repletos de educação pela arte, sendo que a inscrição é válida apenas com a participação nas duas vertentes da atividade (percurso + oficina artística). A entrada é livre para maiores de 8 anos de idade.

As inscrições podem ser feitas aqui. Mais informações estão disponíveis através do e-mail [email protected].

Neste programa, destinado a famílias, os dinamizadores contam com apoio de áudio guias para o percurso e artistas especializados para a oficina artística que finaliza o percurso.

Com uma perspetiva de partilha de conhecimentos, curiosidades e abordagens transversais às temáticas da história da arte, arquitetura urbana e paisagística e cidadania, o projeto AR.PA. pretende estimular o olhar sobre o património visual da cidade.

Os próximos percursos são “De lanterna na mão”; “Por Bracara Augusta”; “Formas de Ferro Forjado”; “Edifícios com história”; “O azulejo figurativo versus azulejo padrão”; “De cor dourada” e “A figuração como Obra”.

Esta atividade está integrada no «ATLAS – Programa de Mediação Cultural», promovido pelo Município de Braga, alinhado com a Estratégia Cultural de Braga 2020-2030.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES