Domingo, Setembro 19, 2021
18.2 C
Braga
InícioCulturaB Fachada e Mão Morta confirmados no “triciclo” em Barcelos

B Fachada e Mão Morta confirmados no “triciclo” em Barcelos

© Manuel AP Adrega

B Fachada, Mão Morta Redux e os barcelenses Solar Corona Elektrische Machine são alguns dos artistas confirmados para o cartaz do triciclo, em Barcelos, para os meses de setembro a dezembro.

A iniciativa, promovida pelo Município de Barcelos, volta a contar com a componente de “serviço educativo”, bem como showcases e workshops surpresa.

O ciclo musical arranca no dia 25 de setembro, no Theatro Gil Vicente, com a apresentação da residência artística “Transfigurado”, que vai colocar músicos locais em diálogo com instrumentos de outros pontos do país em torno do figurado de Barcelos. Este espetáculo resulta de uma parceria entre o serviço educativo do triciclo e o festival Jazz ao Largo.
No dia 30 de setembro, é a vez do Museu de Olaria receber o concerto a solo de “Acd Acid”.

O triciclo continua no mês de outubro, no dia 8, no Theatro Gil Vicente, com a apresentação ao vivo do álbum “Adufes & Pandeiros”, com Jorge Queijo e Francisco Antão, num concerto que junta percussões tradicionais e eletrónica.

No dia 22 de outubro, os Mão Morta, na sua versão Redux, apresentam a banda sonora original que criaram para uma obra-prima do cinema do mundo italiano e tocam-na ao vivo acompanhando a exibição. Adolfo Luxúria Canibal, Miguel Pedro e António Rafela vão dar música a “Rapsódia Satânica”(Nino Oxilia, 1915),no Theatro Gil Vicente.

O ciclo de concertos itinerante muda-se a 5 de novembro para a Igreja do Terço, um dos melhores exemplos de edifícios do barroco português. O edifício do séxulo XVII, situado no centro histórico de Barcelos, recebe a música eletrónica de Luís Fernandes (peixe:avião).
B Fachada está de volta ao triciclo e a Barcelos, mas desta vez para apresentar um novo trabalho. No dia 20 de novembro apresentam, no Theatro Gil Vicente, “Rapazes e Raposas” (2020), mais um capítulo no seu trajeto que abriu caminho à nova música popular portuguesa.

Para fechar a programação, em dezembro, no Theatro Gil Vicente, o triciclo convidou “Primeira Dama” e o grupo barcelense Solar Corona, aqui no formato Solar Corona Elektrische Machine para um concerto no dia 7 de dezembro.

Desprendem-se da bateria, guitarra e amplificadores, enquanto ferramentas chave da música rock que caracterizam a banda, para abraçar a improvisação alçada em instrumentos eletrónicos, digitais e analógicos.

No dia  16 de dezembro, apresentam o espetáculo-instalação  “Lava”, em conjunto com Sérgio Couto (designer) e os artistas visuais Bárbara Paixão, Daniel Assunção, Nelson Duarte e Serafim Mendes.

O ‘triciclo’ é um ciclo de concertos itinerante que percorre vários espaços do centro histórico de Barcelos com a melhor música nacional e internacional, desde outubro de 2018, com uma programação plural e de caráter educativo.

Todos os bilhetes estão disponíveis na bilheteira do Theatro Gil Vicente, na BOL e nos locais habituais.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS