Ambientalista denuncia resíduos perigosos junto a Eco-Escola de Braga
Segunda-feira , Outubro 19 2020 Periodicidade Diária nº 2609
Principal / Braga / Ambientalista denuncia resíduos perigosos junto a Eco-Escola de Braga

Ambientalista denuncia resíduos perigosos junto a Eco-Escola de Braga

Carlos Dobreira

Um ambientalista de Braga denunciou, esta quinta-feira, o abandono de resíduos perigosos espalhados no chão junto à Eco-Escola EB 2,3 de Palmeira, em Braga.

Carlos Dobreira deparou-se com o lixo espalhado pelo chão junto de Ecopontos, a poucos metros do estabelecimento escolar. “Nos Ecopontos, localizados na Rua Cimo de Vila, a poucos metros do parque da escola, acumulam-se almofadas de sofás, pedaços de uma televisão, gesso, ferro, um colchão, gavetas, móveis, madeiras, pilhas, janelas, raspadinhas, baldes, fios elétricos. Também no passeio de acesso ao estabelecimento de ensino, é possível observar cartões, esferovite, plástico, vestígios de gomas, beatas de cigarro, máscaras, embalagens de plástico e fitas metálicas”, contou indignado Carlos Dobreira.

Carlos Dobreira

O ambientalista não compreende o abandono de lixo perigoso no chão, junto aos Ecopontos, uma vez que existe um painel com o aviso que a colocação de lixo fora dos contentores é punível com multa até 5.650 euros.

Carlos Dobreira recorda que a EB 2,3 de Palmeira é uma Eco-Escola e que os resíduos espalhados pelo chão não dão um exemplo ambiental ao estabelecimento.

O ativista bracarense informa ainda que irá dar conhecimento do exposto, via e-mail, ao Ministro da Educação.