Sexta-feira, Maio 31, 2024
24.5 C
Braga
RegiãoVila Nova de FamalicãoVai nascer em Famalicão uma casa para pessoas sem-abrigo

Vai nascer em Famalicão uma casa para pessoas sem-abrigo

O edifício terá quartos individuais para 32 pessoas adultas.

DR

“Não haveria melhor forma de celebrar os trinta anos da Dar as Mãos que lançar à terra a semente de um projeto que é também um sonho transportado ao longo de todo este tempo”. Foi desta forma que Bacelar Ferreira, presidente da instituição de solidariedade social de Famalicão, realçou a importância do novo espaço residencial que vai ser construído num terreno com nove mil metros quadrados, no lugar do Pelhe, em Calendário, cedido pela autarquia e onde hoje foi lançada a primeira pedra do futuro edifício.

A Casa será um espaço residencial para cidadãos que se encontrem em situação de sem-abrigo e famílias em situação de emergência social com quartos individuais para 32 pessoas adultas e alojamento de transição para quatro agregados familiares, assim como áreas de apoio e técnicas e espaços para o crescimento pessoal, educacional e bem-estar, visando a capacitação e a formação profissional de pessoas sem abrigo, com deficiência e em situação de carência socioeconómica.

“Há cada vez mais e maiores necessidades e este projeto vai criar melhores condições não só para acolher as pessoas mas também criar oportunidades a quem aqui venha a ficar, criando emprego e estimulando a criação do próprio emprego”, acrescentou Bacelar Ferreira.

O custo estimado é superior a 2,5 milhões de euros, financiados em parte pelo PRR – Plano de Resolução e Resiliência.

O presidente da Câmara, Mário Passos, deixou a promessa de também ajudar na concretização do projeto. “Cedemos o terreno e vamos continuar a ajudar este projeto que vem complementar a rede social que temos”, aponta o autarca.

Mário Passos felicitou a instituição pelo trabalho realizado ao longos dos últimos trinta anos, “que tem sido exemplar no acompanhamento de pessoas em clara situação de dificuldade e que aqui vai construir novas respostas para as necessidades existentes nesta área de ação social”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES