Quarta-feira, Dezembro 7, 2022
11.6 C
Braga
InícioBragaUniversidade do Minho recebe conferência internacional sobre governação dos media digitais

Universidade do Minho recebe conferência internacional sobre governação dos media digitais

© UMinho

O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) e a rede Euromedia Research Group organizam a 3 e 4 de outubro a Conferência Internacional “Governance of Digital Media and Platforms, Regulation and the Public Interest”, no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, em Braga. O evento reúne professores, jovens investigadores, profissionais e cidadãos preocupados com os benefícios e desafios das plataformas digitais, na Europa e no mundo, e com o futuro da governação dos serviços online. A iniciativa está inserida no projeto EuromediApp, apoiado pelo Programa Erasmus+.

O primeiro dia inclui, das 14:30 às 18:00, dois painéis alusivos sobre projetos editoriais em curso: o primeiro sobre a União Europeia, coordenado por Josef Trappel e Tales Tomaz, e o segundo centrado no quadro global, coordenado por Hannu Nieminen, Claudia Padovani e Helena Sousa. Os autores vão debater a sua investigação com os participantes.

O programa do dia 4 inicia às 09:00, destacando o painel “Proteger a liberdade e os direitos humanos fundamentais” e o novo Manifesto da Escola de Inverno, que desafia os media, mediadores e decisores a melhorarem a qualidade de produção, distribuição e consumo de notícias. Vai abordar-se como a liberdade e os direitos humanos podem ser efetivamente protegidos perante regulamentação fraca e plataformas poderosas, com as suas escolhas lucrativas e opacidades. Por outro lado, pretende-se analisar o que está a ser feito na Europa e noutros locais para proteger o interesse público, quais os seus resultados concretos e se há um papel consistente para o Serviço Público no novo contexto digital.

Segue-se das 11:30 às 13:00 a mesa redonda intergeracional “Construir a paz face ao retrocesso democrático”, tendo académicos emergentes a refletir com profissionais sobre problemas da implementação do Manifesto. O debate visa incorporar alternativas criativas e visões do futuro, reconhecendo as realidades de desinformação, crises climáticas e guerras, enquanto se luta pela esperança como um dever moral.

Sobre o EuromediApp

O projeto tem como principais parceiros as universidades do Minho, Lovaina (Bélgica), Pádua (Itália), Budapeste (Hungria), Kaunas (Lituânia), Helsínquia (Finlândia) e Salzburgo (Áustria). Empresas como a Google, Amazon, Facebook, Apple e Microsoft definem atualmente padrões universais para serviços online, incluindo media e comunicação. Porém, as suas práticas nem sempre obedecem aos valores europeus, como a abertura, inclusão, transparência, privacidade, cooperação e proteção de dados. Agregando conhecimento e capacidade de investigação da Europa e não só, a EuromediApp é um espaço para a deliberação transnacional sobre como os futuros serviços digitais deverão e serão regulados. Desenvolve relatórios, workshops, material didático, conferências e escolas especializadas para estudantes de nível avançado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS