Quinta-feira, Junho 13, 2024
22.8 C
Braga
AtualidadeUMinho homenageia professora Rosário Girão dos Santos

UMinho homenageia professora Rosário Girão dos Santos

Rosário Girão dos Santos © UMinho

A Escola de Letras, Artes e Ciências Humanas (ELACH) da UMinho, em Braga, realiza a 26 de maio uma sessão de homenagem à sua professora Maria do Rosário Girão dos Santos, que aí lecionou desde 1978 a 2022. A iniciativa prevê das 14:30 às 16:45 uma dezena de depoimentos, um momento poético-musical, o lançamento de um livro evocativo e uma conferência online de Onésimo Teotónio Almeida, escritor e professor da Universidade Brown, nos EUA.

A sessão de abertura conta com a presidente honorária da Associação Portuguesa de Estudos Franceses (APEF), Maria de Jesus Cabral, o presidente da ELACH, João Cardoso Rosas, o diretor do Departamento de Estudos Românicos, Xaquín Núñez Sabarís, o diretor do Centro de Estudos Humanísticos (CEHUM), Vítor Moura e, pela organização, Cristina Álvares, da Área de Estudos Francófonos e Italianos. Segue-se uma atuação do L’Effeto Ensemble, com Dora Rodrigues (soprano), Rui Gama (guitarra) e Maria de Jesus Cabral (diseuse) a interpretarem obras de Fauré, Baudelaire, Bastos e Proust.

Pelas 15:15, vai ser apresentado o livro “Le Souvenir d’une certaine image. Mélanges pour Maria do Rosário Girão dos Santos”, com intervenções do escritor António Oliveira e dos professores Xaquín Núñez Sabarís e Ana Clara Santos, da Universidade do Algarve. Esta obra de 200 páginas – cujo título remete a Proust, um dos autores preferidos de Rosário Girão dos Santos – reúne 22 ensaios e testemunhos em torno da professora e investigadora homenageada. A edição é da Le Manuscrit – “Exotopies”, coleção editorial da APEF, e conta com o apoio do CEHUM.

O programa inclui ainda às 16:00 a conferência online “Literaturas insulares, literatura açoriana: desfazendo alguns equívocos”, por Onésimo Teotónio Almeida.

Natural dos Açores, Rosário Girão dos Santos doutorou-se na UMinho com a tese “À sombra de Baudelaire. Estudo da recepção de Baudelaire na Literatura Portuguesa. Do romantismo ao modernismo”. É investigadora do grupo 2i – Identidades e Intermedialidades do CEHUM e foi diretora de licenciatura e mestrado, de departamento e presidente do Conselho de Cursos de Letras e Ciências Humanas. Publicou vários livros e artigos em diversas revistas nacionais e internacionais e proferiu dezenas de conferências sobre literatura comparada, literatura francesa, literatura açoriana e mitocrítica. Está a preparar um livro sobre o retrato de artista.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES