Terça-feira, Outubro 26, 2021
13.6 C
Braga
InícioBragaTeresa Mota defende promoção do bem-estar animal em Braga

Teresa Mota defende promoção do bem-estar animal em Braga

© Braga TV

Teresa Mota, candidata do LIVRE à Câmara Municipal de Braga, reuniu com Joana Lisboa, voluntária na ABRA – Associação Bracarense de Amigos dos Animais, tendo conversado sobre o trabalho desta associação junto da AGERE, empresa municipal responsável pelo bem-estar animal.

A candidata concordou com “muito do que foi dito pela voluntária da ABRA”, com destaque para a “necessidade de construir um novo CRO – Centro de Recolha Oficial com mais espaço para o acolhimento dos animais e que esteja sob a alçada direta da Câmara Municipal e com um número de funcionários suficiente para o trabalho a desenvolver com os animais. Isto mesmo é proposto no programa eleitoral do LIVRE”.

A candidata afirmou que “o abandono e os maus-tratos a animais continuam a ser, infelizmente, uma realidade quase diário, e a esterilização de animais errantes, e em particular de gatos, continua a ser situação premente”, pelo que defende “o aumento do financiamento do programa CED (Captura, Esterilização, Devolução) já existente em colaboração com as associações zoófilas do município e a promoção de ações de sensibilização, em especial nas escolas, sobre bem-estar animal”.

Segundo Teresa Mota, no decurso da conversa, “foi manifestada a vontade por parte da voluntária da ABRA dos elementos desta associação poderem voltar a estar mais frequentemente e durante mais tempo com os animais do CRO”, uma vez que, devido à situação de pandemia, “houve uma regressão nesta situação”, tendo a candidata do LIVRE manifestado “total acordo com esta reivindicação”.

Teresa Mota indicou também outras medidas relativas ao bem-estar animal que fazem parte do programa eleitoral do LIVRE à Câmara de Braga para as próximas eleições autárquicas, nomeadamente “a aprovação de um Regulamento Municipal de Saúde e Bem-estar Animal; a criação de um Provedor Municipal dos animais que seja independente e dotado de orçamento, meios humanos e materiais adequados; a criação no CRO um centro veterinário de atendimento permanente sem custos para animais errantes e para animais pertencentes a famílias em situação de carência económica; a implementação de um projeto-piloto de construção de abrigos municipais para colónias de gatos errantes seguindo o modelo da Casa dos Gatos implementado na freguesia de São Victor; a criação de um registo informático de todos os animais de companhia registados nas freguesias para que, em caso de perda ou abandono, seja possível identificar os seus detentores”.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS