Quarta-feira, Outubro 5, 2022
18.4 C
Braga
InícioAtualidadeRafael Pinto do PAN entre as 100 personalidades nacionais no combate à...

Rafael Pinto do PAN entre as 100 personalidades nacionais no combate à corrupção

Rafael Pinto

Rafael Pinto, candidato do PAN Braga à Assembleia da República e porta-voz da distrital, foi nomeado para um prémio que distingue as 100 personalidades nacionais que inspiram no combate à corrupção.

O prémio de nomeação pública é promovido pela associação All4Integrity e tem como objetivo democratizar o tema da corrupção, fomentar a colaboração da sociedade civil, promover a ética, transparência e integridade no setor público, reconhecer e celebrar aqueles que têm contribuído para combater este flagelo.

De entre as 359 candidaturas propostas pelos cidadãos, o candidato do PAN foi nomeado pelo júri  como um dos 80 finalistas, estando incluído na categoria “Iniciativa Jovem”.

Rafael Pinto assume que “fiquei surpreendido com a nomeação uma vez que sinto que ainda tenho tudo por fazer na política. No entanto, é uma honra receber este reconhecimento público do trabalho que tenho desenvolvido. Desde o início que assumi o combate à corrupção e a transparência como uma das minhas principais bandeiras pessoais e quanto mais participo mais me apercebo que este é um dos maiores problemas da nossa sociedade”.

Entre os nomeados estão as magistradas Joana Marques Vidal (ex-procuradora geral da República), Maria José Morgado (ex-diretora do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, o antigo presidente da República, Ramalho Eanes, e Álvaro Santos Pereira, antigo ministro da Economia.

Para o porta-voz da distrital de Braga, “estar entre algumas das figuras mais reconhecidas da nação é uma inspiração para fazer mais. A corrupção não só tem custos económicos avassaladores, ultrapassando os 18 mil milhões de euros por ano, como cria descrença nos políticos, o que dificulta e muito o trabalho de quem está nisto pelas causas”, no entanto, alerta: “Apesar disto, não podemos cair em discursos populistas que apenas servem para galvanizar e instrumentalizar os eleitores. O combate à corrupção faz-se com medidas concretas, baseadas na ciência e não nos discursos”.

A cerimónia de entrega dos prémios decorreu esta quarta-feira, na Fundação Champalimaud, em Lisboa.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS