Sexta-feira, Agosto 12, 2022
18.8 C
Braga
InícioPaísPSI e GNR lançam campanha para prevenir afogamentos em crianças e jovens

PSI e GNR lançam campanha para prevenir afogamentos em crianças e jovens

DR

A Associação Para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) e a GNR lançam uma campanha conjunta “A morte por afogamento é silenciosa e rápida”, aliando o conhecimento técnico e a experiência da APSI e o alcance territorial único e de proximidade que a GNR detém a nível nacional, sobre a prevenção de afogamentos em crianças e jovens.

A APSI contabiliza, em 2022, 20 anos de Campanhas de Prevenção de Afogamentos de Crianças e Jovens e lança a única publicação, em Portugal, que faz um retrato do problema, na população infantil e juvenil: Relatório de Afogamentos de Crianças e Jovens, 2002-2021, que continua a demonstrar a necessidade de prosseguir com a sensibilização para aquela que é a 2ª causa de morte acidental nestas faixas etárias.

Apesar de ser um acidente que ocorre em qualquer altura do ano, esta campanha ganha especial relevo nos meses de verão, em que milhares de crianças aproveitam as férias com os seus familiares em locais com água por perto — sejam planos naturais (praias, rios, barragens) ou construídos (piscinas, tanques) — podendo incorrer em risco de afogamento. Muitas famílias optam por alternativas que envolvem piscinas, o que pode aumentar este risco, nomeadamente nas crianças mais novas.

Com esta parceria, a APSI e a GNR propõem-se garantir uma mensagem mais próxima e uma prevenção mais incisiva, com o objetivo de promover a segurança infantil, reforçando os conselhos e os alertas para evitar este tipo de acidentes.

O conhecimento do terreno e a sinalização dos locais mais perigosos na área de responsabilidade de cada pessoa permitem à Guarda fazer chegar a mensagem a um maior número de pessoas, assumindo-se como uma ferramenta de prevenção de eficácia. Neste âmbito, a GNR irá intensificar, de 15 de julho a 15 de setembro, a realização de ações de sensibilização à população, no sentido de reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens, em piscinas e em ambientes naturais, em toda a sua área de competência no território nacional.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS