PSD exige reabertura do serviço de urgência de Gastroenterologia do Hospital de Braga
Terça-feira , Setembro 22 2020 Periodicidade Diária nº 2582
Principal / Notícias / PSD exige reabertura do serviço de urgência de Gastroenterologia do Hospital de Braga

PSD exige reabertura do serviço de urgência de Gastroenterologia do Hospital de Braga

Foto: Hospital de Braga

O PSD Braga reagiu com preocupação ao encerramento do serviço de urgência noturno de Gastroenterologia do Hospital de Braga.

Em comunicado, o PSD Braga afirma que esta decisão do Governo “poderá custar vidas num universo de cerca de um milhão de habitantes abrangidos por esta importante unidade hospitalar”. “A destruição de uma referência na área da saúde, reconhecido por organismos independentes e internacionais como o melhor hospital do país, está a ser feita, infelizmente, com um custo demasiado alto para a vida dos portugueses”, salienta.

De acordo com o PSD, “a lista de fragilidades vai aumentando desde que o Governo adotou um modelo de gestão pública no Hospital de Braga”.

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, refere que o encerramento do serviço de urgência noturno de Gastroenterologia “coloca em causa a saúde de mais de um milhão de habitantes, no qual se incluem doentes de outros hospitais, como é o caso do de Viana do Castelo, Guimarães ou Famalicão”. É com muita apreensão que assistimos a mais um capítulo que pode ser fatal para a saúde de muitos portugueses, especialmente para a saúde dos portugueses da região Norte. Infelizmente para muitos esta é uma verdadeira história de terror. Encerrar o serviço de urgência noturno de Gastroenterologia, transferindo os doentes para hospitais do Porto, que já se encontram saturados, é não só um ato de incompetência e de irresponsabilidade, mas é também mais uma prova das consequências de uma ideologia que concentra o Serviço Nacional de Saúde (SNS) num Estado insensível e incapaz”, diz o bastonário.

E acrescenta que “a intervenção dos gastroenterologistas pode salvar vidas numa janela muito curta e não é de todo aceitável que a ARS Norte permita esta transferência. Em simultâneo, esta decisão do Governo afeta também os Hospitais do Porto, que através dos seus diretores clínicos já manifestaram repúdio perante a decisão. Face ao aumento de procura depois do encerramento deste serviço em Braga, está em cima da mesa o fim da cooperação entre os hospitais com o risco de não ser possível o atendimento de futuras escalas”.

Por fim, o PSD Braga exige ao Governo que “reverta imediatamente este encerramento e que resgate o SNS de uma ideologia que está a lesar gravemente a saúde dos portugueses”.

Em tempos de crise, o apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região. Apoie aqui.