Sábado, Setembro 24, 2022
17.3 C
Braga
InícioAtualidadeProfessor da Universidade do Minho premiado na Colômbia

Professor da Universidade do Minho premiado na Colômbia

© UMinho

O presidente da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Pedro Arezes, recebeu o “Prémio de Reconhecimento Especial” da Fundação Internacional de Prevenção de Riscos Ocupacionais, na Colômbia, pelo seu trabalho em prol do bem-estar das pessoas em empresas e da afirmação da área da Ergonomia. É a primeira distinção de um português nos Prémios ORP, criados há 12 anos para laurear profissionais e empresas da excelência na área e que são atribuídos pela Fundação ORP, uma referência mundial neste setor.

“A distinção apanhou-me de surpresa e representa um momento muito especial de reconhecimento de um trabalho de mais de 40 anos do grupo de Engenharia Humana da UMinho, a que pertenço e que tive a oportunidade de liderar”, referiu Pedro Arezes. O prémio coloca-o a par das principais personalidades internacionais neste domínio, mas Pedro Arezes quer partilhá-lo “com as centenas de investigadores que, ao longo destes anos, passaram pelo meu grupo e deram o seu inestimável contributo para este sucesso”.

O prémio foi entregue no Centro de Convenções de Cartagena das Índias, na Colômbia, no âmbito da 22ª edição do Congresso Internacional ORP, que junta anualmente os principais profissionais do setor e discute os últimos avanços em ergonomia, segurança, higiene, medicina do trabalho, formação, psicossociologia e promoção de saúde nas organizações. No evento, Pedro Arezes deu também uma palestra sobre a ergonomia na missão espacial a Marte como referência para a investigação aplicada a empresas e a postos de trabalho.

Nota biográfica

Pedro Arezes é professor catedrático e presidente da Escola de Engenharia da UMinho e, desde 2016, diretor nacional do Programa MIT Portugal. Trabalhou por vários períodos em universidades estrangeiras, como TU Delft (Holanda), MIT e Harvard (ambas nos EUA), tendo sido bolseiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Fundação Gulbenkian e Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. Além disso, foi perito da Comissão Europeia e membro de comissões de avaliação em países como Irlanda, Espanha, Brasil, EUA, Polónia, Chipre e Emirados Árabes Unidos.

Tem liderado e colaborado em mais de 50 projetos científicos nacionais e internacionais e coordenou mais de 20 estudos e projetos com a indústria. Por outro lado, é coautor de mais de 500 artigos em publicações internacionais e proferiu uma centena de conferências em mais de vinte países. Tem diversos prémios científicos e também de carreira, neste caso da Sociedade Brasileira de Engenharia de Segurança, da Associação Brasileira de Engenheiros Civis, da Universidade Necmettin Erbakan (Turquia) e do Conselho Superior de Investigações Científicas de Espanha.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS