Domingo, Outubro 17, 2021
20 C
Braga
InícioRegiãoPóvoa de LanhosoPóvoa de Lanhoso continua combate à vespa asiática

Póvoa de Lanhoso continua combate à vespa asiática

DR

Todos os anos são destruídos cerca de 200 ninhos de vespa asiática no concelho da Póvoa de Lanhoso. De acordo com a Autarquia, este ano tem-se registado um aumento do número de ninhos reportados.

“Pensa-se que as condições ambientais sentidas em 2021 tenham sido favoráveis à vespa asiática, tendo causado um aumento exponencial no número de ninhos reportados. Ainda não se chegou a meio da época de combate à vespa asiática e o número de comunicações já ultrapassou a faixa dos 300 ninhos, disse a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso.

A primeira notificação no concelho da Póvoa de Lanhoso data de 30 de junho de 2014, na freguesia de Rendufinho, à qual outras se seguiram.

Assim, com o número de ninhos reportados a aumentar e simultaneamente a inquietação da população, os serviços do Município da Póvoa de Lanhoso foram para o terreno e começaram a dar resposta a este novo desafio desde o primeiro momento. Visando a segurança de pessoas e salvaguardando a saúde ambiental, o Município dispõe de um serviço operacional para destruição de ninhos desta espécie invasora.

Assim, qualquer munícipe que suspeite da existência de ninhos na sua proximidade, deve contactar o Município, que, através dos seus serviços, se encarrega de confirmar a existência do ninho e de diligenciar a sua destruição.

“Todos os munícipes podem ajudar a combater esta espécie, continuando a comunicar a existência de ninhos e também através da colocação de armadilhas para captura de vespas”, informou a Autarquia.

As armadilhas a utilizar podem ser modelos comerciais ou de fabrico artesanal/caseiro, que facilmente se encontram na internet. Todavia, devem ser respeitadas as seguintes regras: no que se refere à localização das armadilhas, estas devem ser colocadas nas imediações de ninhos ocorridos na época anterior; quanto à estrutura das armadilhas, estas devem possuir pequenos orifícios que permitam a saída de insetos não-alvo; no que se refere ai isco a utilizar: de fevereiro a abril – as vespas precisam de substâncias açucaradas (exemplo: juntar partes iguais de vinho branco, groselha e cerveja preta); e de maio a setembro – as vespas precisam de proteína (exemplo: 3l de água, 1,5kg de açúcar e 60g de fermento de padeiro).

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS