Quinta-feira, Outubro 28, 2021
16.2 C
Braga
InícioRegiãoPóvoa de LanhosoPóvoa de Lanhoso assinala 900 anos do cerco do Castelo de Lanhoso

Póvoa de Lanhoso assinala 900 anos do cerco do Castelo de Lanhoso

© CM Póvoa de Lanhoso

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso encontra-se a assinalar os 900 anos do cerco do Castelo de Lanhoso. O primeiro momento do programa decorreu na passada sexta-feira, dia 2 de julho.

A conferência “O cerco do castelo de Lanhoso e os derradeiros anos do governo de Dona Teresa (1120-1128)” por Luís Carlos Amaral marcou o arranque do programa. O vice-presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues, representou a Autarquia neste evento que decorreu na Praça d’Armas do Castelo de Lanhoso, com transmissão nas redes sociais do Município.

Dona Teresa assumiu o governo pleno da Terra portucalense logo a seguir à morte de seu marido, o conde Henrique de Borgonha, em 1112. Dando continuidade às linhas gerais que orientaram as opções políticas anteriores, a infanta e rainha não hesitou em chamar a si um protagonismo crescente, tanto no interior do condado, quanto na monarquia de Leão e Castela e, em especial, no intrincado cenário galego. Esta participação ativa no sempre volátil quadro político hispânico promoveu igualmente um envolvimento maior das elites portucalenses nos assuntos do condado e, em paralelo, o florescer de condições favoráveis a um diversificado conjunto de intervenções externas. As fontes existentes registam ainda assim um número apreciável de “factos” mais ou menos pontuais e avulsos, que espelham bem a tensão política e militar que se vivia no Noroeste ibérico, no decurso das primeiras décadas do século XII. Foi neste contexto que, nesta conferência, se procurou interpretar o conhecido episódio do cerco do castelo de Lanhoso (1120 ou 1121), testemunho também ele do complexo labirinto político em que mergulhara o reino de Leão e Castela.

Nos próximos dias 9, 10, 16 e 17 de julho, regressa o Escape Room ao Castelo de Lanhoso, a partir das 21:00. O tema deste desafio são os 900 anos do cerco ao Castelo de Lanhoso. As inscrições já estão esgotadas.

Seguir-se-á, no dia 30 de julho, a proposta Falando de Música – concertos comentados, no Theatro Club (e não na Praça d’Armas do Castelo, como anunciado anteriormente) às 21:30. Viola D’arco Apassionata terá como intervenientes a Camerata Sinfonietta de Braga, a solista Sofia Sousa e o orador Nuno Jacinto. Também neste caso, as presenças estão sujeitas a marcação prévia para [email protected]. Este evento pode sofrer alterações, mediante as indicações das autoridades de saúde.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS