Quinta-feira, Abril 15, 2021
22.8 C
Braga
InícioPaísPCP assinala centenário ao longo da próxima semana

PCP assinala centenário ao longo da próxima semana

PCP

O Partido Comunista Português (PCP) vai realizar um conjunto de ações por todo o país ao longo da próxima semana, assinalando o seu centenário.

Face à situação pandémica, o PCP quer fazer do seu centenário “uma jornada de luta sobre os problemas com que os trabalhadores, o povo e o país se confrontam, de mobilização e exigência para a sua resolução, de defesa e afirmação dos seu ideal e projeto libertador”.

A semana terá o seu momento culminante no sábado, dia em que se assinala o centenário da fundação do PCP, a 6 de março de 1921.

“100 anos, 100 acções” é o nome do conjunto de iniciativas que irá realizar-se por todo o país, sob o lema “Liberdade, Democracia, Socialismo – Pelos direitos, a melhoria das condições de vida e o progresso social. Contra a exploração e o empobrecimento”.

Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP, intervirá na ação que se realiza em Lisboa às 15:00, no Rossio. A iniciativa será antecedida de um desfile de cem militantes do PCP e da JCP.

No âmbito das comemorações, o PCP realiza uma ação de contacto com os trabalhadores e a população a partir do dia 1 de março, que culminará na manhã do dia 6 com uma ação dirigida aos trabalhadores das empresas que nesse dia estarão a laborar. “Será distribuído um folheto em que o PCP reafirma o seu compromisso de sempre como partido dos trabalhadores, o partido que está ao seu lado todos os dias e cujo projeto é indissociável dos seus interesses e aspirações a uma vida melhor, à libertação de todas as formas de exploração e opressão”, refere o partido.

No âmbito das comemorações, o PCP promove no dia 2 de março uma “Homenagem aos heróis caídos na luta” para evocar “as dezenas de militantes comunistas, homens e mulheres, filhos do povo trabalhador, intelectuais e artistas que caíram na luta, assassinados pela ditadura fascista, ou, já depois do 25 de Abril de 1974, na resistência à contrarevolução e em defesa das conquistas da Revolução de Abril”.

“Nesta data, decorrerão iniciativas em locais simbólicos, nomadeamente junto ao Monumento à memória das vítimas do Tarrafal, no cemitério do Alto de São João (Lisboa), com a participação de Jerónimo de Sousa; em Alcântara (Lisboa), junto à placa alusiva que homenageia José Dias Coelho, assassinado a 19 de dezembro de 1961; em Baleizão (Beja), junto ao memorial a Catarina Eufémia, onde foi assassinada a 19 de maio de 1954; na Estrada de Bucelas (Loures), no local onde Alfredo Diniz (Alex) foi assassinado, a 4 de julho de 1945; no Escoural (Montemor-o-Novo), junto ao monumento a Caravela e Casquinha, assassinados em setembro de 1979”, destaca o PCP.

De entre as muitas iniciativas que vai promover, o PCP vai instalar bandeiras do partido em diversas localidades, pinturas de murais e colocação de faixas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS