Nova descarga no Rio Este no espaço de nove dias
Quinta-feira , Outubro 22 2020 Periodicidade Diária nº 2612
Principal / Notícias / Nova descarga no Rio Este no espaço de nove dias

Nova descarga no Rio Este no espaço de nove dias

Nove dias foi o espaço entre duas descargas no Rio Este. A denúncia partiu do movimento “Braga para Todos” que afirma que este “desrespeito sem igual pelo rio deve ser punido severamente, pois quem o faz tem consciência do crime praticado”. O movimento vem alertar a população para que, caso presenciar descargas, para fazer queixa no SEPNA e reportar, também, ao Pelouro do Ambiente.

De acordo com Elda Fernandes, do movimento político, “esta situação já ultrapassa qualquer possibilidade de acidente e quem o faz sabe o dano que provoca, estando a brincar com as autoridades, com os bracarenses e com o rio, que sofre constantemente as consequências dos derrames de substâncias poluentes. Quem o faz tem consciência que comete um crime e usa o início do dia para o praticar, isto só pode ser de alguma indústria, o que nos parece mais grave é que estão a ter um desrespeito sem igual pela natureza e por todos os bracarenses. Um acidente era compreensível, mas estamos perante alguém que, para evitar custos, usa o rio para se livrar de produtos líquidos e fá-lo, mostrando que não tem qualquer respeito por ninguém”.

Elda Fernandes afirma que os bracarenses têm sido incansáveis a apoiar as políticas ambientais do movimento, alertando sempre quando ocorrem descargas. “Temos  acompanhado estes crimes com ajuda da população que está revoltada. Também os aconselhamos a enviar para o Pelouro do Ambiente qualquer situação suspeita e também em queixa ao SEPNA porque denunciar é um dever de todos. Temos de agir em conjunto para defender o nosso património natural. Não concorremos às últimas eleições porque tínhamos apenas um mês de vida e era impensável, mas temos partidos que concorreram e têm cargos políticos de oposição e não a fazem ou andam perdidos em temas populistas para chamar  a atenção. Estão apenas a representar a sua vontade e não a das pessoas, visto nem se darem ao trabalho de as ouvir no terreno. É uma vergonha e esperamos que os bracarenses, nas eleições deste ano, às quais como movimento político não podemos concorrer, se lembrem que em Braga a oposição ou dorme, ou defende questões pessoais, e em momento algum conseguem defender o melhor para a cidade”, concluiu Elda Fernandes.