Quinta-feira, Dezembro 2, 2021
8.9 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoNo Parque da Devesa em Famalicão deixa-se crescer a vegetação para proteger...

No Parque da Devesa em Famalicão deixa-se crescer a vegetação para proteger a biodiversidade

© CM Famalicão

O Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, instalou quatro painéis com pequenas mensagens de sensibilização, visíveis ao longo dos seus percursos, que o intuito de informar os seus utilizadores para as opções de ausência de corte de vegetação, em determinados espaços verdes.

“A opção, que vem sendo seguida de há uns anos a esta parte na Devesa, vai de encontro às melhores práticas ambientais e sustentáveis, representando um importante contributo para a preservação da biodiversidade local”, sublinha a Câmara de Famalicão. As mensagens explicam aos utilizadores a mais-valia que representa deixar as plantas herbáceas do prado, ou espontâneas, crescer, florir e ressemear-se, e, até mesmo, de não remover maciços arbustivos espontâneos, como as estevas, nem os troncos de árvores mortas.

Esta prática ambiental tem base científica que desaconselha o corte da vegetação espontânea que cresce nos relvados ou entre muros da cidade porque assim se retiram recursos a insetos importantes para o equilíbrio do ecossistema.  Nos painéis instalados, ao longo do parque, é possível ler mensagens como: “Não cortamos o prado para alimentar abelhas e outros insetos que alimentam as aves”, “Não cortamos o prado para que possa florir e ressemear”, “Esta é uma zona selvagem para que os animais possam nidificar e ter abrigo” e “Um velho tronco de uma árvore pode ser o melhor lar de um animal”.

Nos meses de inverno estas mensagens irão manter-se pelo Parque da Devesa, sendo que uma parte delas serão adaptadas às necessidades da referida estação. Serão acrescentadas, nomeadamente, referências à existência de charcos temporários, que servem de viveiro de anfíbios, assim como à vegetação volumosa nas margens do rio, que permite evitar a erosão pela água.

Recorde-se que o Parque da Devesa tem vindo a tomar medidas que potenciam a elevada diversidade de animais e plantas, nomeadamente, através da remoção regular de plantas invasoras que ameaçam as espécies autóctones e desequilibram o ecossistema, o recurso métodos naturais de fertilização do solo e a criação de zonas de abrigo para os animais.

“A perda de biodiversidade de polinizadores é uma crise mundial de está a gerar grande preocupação dado colocar em causo o ecossistema de que todos estamos interdependentes”, sublinha a Autarquia.

Teste BTV

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS