Segunda-feira, Dezembro 5, 2022
10 C
Braga
InícioBragaMúsica de Câmara está de regresso aos palcos da cidade de Braga

Música de Câmara está de regresso aos palcos da cidade de Braga

© CM Braga

A II Temporada de Música de Câmara está de regresso aos palcos da cidade de Braga. Trata-se de uma iniciativa da Suonart – Associação Cultural, em parceria com a Câmara Municipal de Braga e com os apoios da Basílica dos Congregados, Antena 2 e do Departamento de Música da Universidade do Minho.

O programa inclui a realização de sete concertos entre novembro e dezembro e um em março de 2023, com um repertório instrumental que abarca diferentes períodos da história da música e conta com reputados intérpretes portugueses e estrangeiros em diversas formações designadamente quinteto com piano, trio com piano, quinteto de sopros, acordeão e orquestra de cordas, entre outros.

Os concertos irão realizar-se na Basílica dos Congregados e no Salão Medieval da Universidade do Minho, aos sábados às 19:00. A entrada é livre.

A jornada musical arranca no já próximo dia 1 de novembro, na Basílica dos Congregados, com o concerto de órgão ‘Improvisação em forma de poema sinfónico sobre Aleluia de Todos os Santos’, pelo Giampaolo Di Rosa. Ainda no mesmo espaço, no dia 5 de novembro, sobe a palco o quinteto com piano ‘Obras de Schubert’, composto por Miguel Simões, no violo, Toby Hoffman, na viola de arco, Varoujan Bartikian, no violoncelo, Domingos Ribeiro, no contrabaixo, e por fim, Sander Sittig, no piano.

Já no dia 12 de novembro, a iniciativa desloca-se até ao Salão Medieval da UMinho. O quarteto com piano, composto por Miguel Simões, no violino, Natalia Tchitch, na viola de arco, Pavel Gomzyakov, no violoncelo, e Marta Zabaleta, no piano, vai apresentar as obras de Dvorak, Brahms, Martinu e Kaprálová.

Regressando à Basílica dos Congregados, a II Temporada de Música de Câmara vai promover, nos dias 19, 26 de novembro e 3 de dezembro, três concertos com diversas formações. No dia 19, o concerto musical conta com as obras de Mendelssohn e Shostakovich, pelo trio com piano, constituído por Miguel Simões, no violino, Marco Pereira, no violoncelo, e Pedro Costa, no piano. Já no dia 26, o destaque recai sobre as obras de Scarlatti, Botelho Ferreira, Beethoven, Calace, Sprongl, que serão apresentadas pelo duo de bandolim e guitarra, Ciglia Ensemble, constituído pelos músicos António Vieira e Rui Gama.

No dia 3 de dezembro, sobe a palco o quinteto de sopros, com as obras de Ligueti, Taffanel. A formação será constituída por Sónia Pais, na flauta transversal, Pedro Ribeiro, no oboé, Telmo Costa, no clarinete, Ricardo Ramos, no fagote, e ainda Luís Duarte Moreira, na trompa.

Ainda em Dezembro, no dia 17, a Música de Câmara regresso à reitoria da Universidade do Minho. O quinteto com piano, formado por Ilya Grubert e Miguel Simões, no violino, Toby Hoffman e Gary Hoffman, na viola de arco e no violoncelo, respetivamente, e David Selig, no piano, exibem as obras de Brahms e Shostakovich.

Para encerrar este ciclo musical, a Basílica dos Congregados vai receber, no dia 11 de m março de 2023, o concerto de João Barradas, no acordeão, e da Camerata de Cordas da Universidade do Minho. Esta sessão final vai dedicar-se às obras de Bach e Mendelssohn.

A II Temporada de Música de Câmara visa aprofundar um repertório diferente do repertório orquestral, mas, ao mesmo tempo, fundamental para o desenvolvimento artístico da música de conjunto, pretendendo, simultaneamente, promover a fruição musical conjuntamente com o património bracarense.

Estas sessões, que contam com a direção artística de Miguel Lessa Simões. De destacar que se trata de uma iniciativa que pretende ter continuidade na cidade, prevendo-se uma realização bianual.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS