Quinta-feira, Agosto 5, 2021
17.8 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoMuseu da Guerra Colonial de Famalicão tem novo portal e aplicação móvel

Museu da Guerra Colonial de Famalicão tem novo portal e aplicação móvel

© CM Famalicão

O Museu da Guerra Colonial, em Famalicão, tem um novo portal na internet e uma nova aplicação móvel que inclui uma ferramenta de realidade aumentada com recurso a códigos QR, distribuídos pelo espaço expositivo.

O salto tecnológico que esta unidade museológica, que pertence à Rede de Museus de Famalicão, acaba de dar, foi lançado no âmbito das comemorações do 20.º aniversário da Associação do Museu da Guerra Colonial, entidade gestora do espaço.

“Um salto qualitativo” para o museu, referiu na apresentação Leonel Rocha, vereador da Cultura do Município, numa cerimónia que decorreu no dia 9 de julho com a presença de Augusto Silva, presidente da direção da Associação do Museu da Guerra Colonial, Luís Ângelo, secretário da Assembleia Municipal, Adelino Oliveira, presidente da junta da freguesia de Ribeirão, e José Manuel Lages, diretor científico do museu.

José Manuel Lages destacou que o Museu da Guerra Colonial tem “a missão de divulgar não só a história, mas também os aspetos ocultos da guerra colonial”. Nesta perspetiva, acredita que o acréscimo de um elemento audiovisual ao itinerário, através de realidade aumentada, permitirá tornar a experiência mais interessante para quem visita. “As imagens aumentadas, que foram criadas para o museu, têm associados documentos, filmes pessoais e depoimentos que podem completar a visita ao museu”, referiu o diretor científico.

A aplicação, desenvolvida pela empresa RM Pro, está disponível para Android e iOS, podendo ser descarregada logo à entrada do museu, através da leitura, com o telemóvel, de um código QR. Dentro desta, há informação sobre o Museu da Guerra Colonial, assim como uma opção denominada “Experiência RA” que possibilita o acesso a vídeos explicativos, sempre que o visitante apontar o telemóvel para cada código QR existente nas 10 placas temáticas espalhadas pelo museu.

Recorde-se que o Museu da Guerra Colonial nasceu no ano de 1999, através de uma parceria entre o Município de Vila Nova de Famalicão, a ADFA (Associação dos Deficientes das Forças Armadas) e ALFACOOP (Externato Infante D. Henrique), tendo por base um projeto pedagógico intitulado “Guerra Colonial, uma história por contar”. Todo o acervo museológico foi cedido ou doado por antigos combatentes ou seus familiares, delegações da Associação dos Deficientes das Forças Armadas e pelos vários ramos das Forças Armadas Portuguesas. O museu encontra-se instalado no Lago Discount, na freguesia de Ribeirão.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS