Domingo, Maio 26, 2024
21.6 C
Braga
BragaMédico de Neurorradiologia do Hospital de Braga distinguido com prémio científico europeu

Médico de Neurorradiologia do Hospital de Braga distinguido com prémio científico europeu

Miguel Quintas Neves © Hospital de Braga

Miguel Quintas Neves, médico especialista do Serviço de Neurorradiologia do Hospital de Braga, foi o primeiro português distinguido pela Sociedade Europeia de Neurorradiologia (ESNR), no passado dia 21 de setembro, com o prémio europeu de melhor trabalho científico do ano na área da Neurorradiologia, em Viena, Áustria.

O prémio foi atribuído no 46.º Congresso Anual da Sociedade Europeia de Neurorradiologia, e foi criado com o objetivo de distinguir jovens cientistas com menos de 40 anos que trabalhem na área de Neurorradiologia em centro europeu e com 1.ª autoria em trabalho científico de relevo.

O trabalho, intitulado “Divergent magnetic resonance imaging atrophy patterns in Alzheimer’s disease and primary age-related tauopathy”, foi desenvolvido no âmbito da sua tese de doutoramento, que conta com a orientação do professor Tiago Gil Oliveira, médico especialista do Serviço de Neurorradiologia do Hospital de Braga e professor associado da Escola de Medicina da Universidade do Minho.

“O estudo teve como principal objetivo o de encontrar ferramentas diagnósticas, particularmente clínicas e imagiológicas, que permitam a distinção entre a doença de Alzheimer e uma outra condição neuropatológica a que se dá o nome de tauopatia primária relacionada com a idade. Foram dados alguns passos nesse sentido, quer pelos diferentes padrões de atrofia cerebral encontrados, quer pela diferente relação que estes estabelecem com a performance cognitiva nos dois grupos de doentes.”, refere Miguel Quintas Neves.

Miguel Quintas Neves refere ter sido “um orgulho tremendo e uma grande honra” receber esta distinção e que a mesma vem “premiar o esforço e trabalho desenvolvidos por toda a equipa do projeto, sendo prova, uma vez mais, do incomensurável valor que os investigadores portugueses têm, mesmo perante investimentos consideravelmente inferiores aos seus congêneres europeus”.

A 46.ª edição do Congresso Anual da Sociedade Europeia de Neurorradiologia decorreu entre os dias 20 e 24 de setembro, em Viena, sob o tema “Mudar para Melhor: recarregando o momento vienense”. A iniciativa abre discussão à atualidade da área entre neurorradiologistas, neurocirurgiões e neurologistas, e salienta o poder de colaboração intelectual e de criatividade na mudança para melhor da partilha de conhecimento nas neurociências.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES