Sexta-feira, Janeiro 27, 2023
12 C
Braga
InícioBragaMais de 24 mil pessoas visitaram o Centro Ciência Viva de Braga...

Mais de 24 mil pessoas visitaram o Centro Ciência Viva de Braga em 2022

© Centro Ciência Viva de Braga

Mais de 24 mil pessoas visitaram o Centro Ciência Viva de Braga no ano de 2022, representando o maior número de entradas desde a sua abertura em 2016.

Os meses de maior procura foram março, setembro, outubro e novembro o que significou que o centro conseguiu ultrapassar, este ano, os 100 mil visitantes em seis anos. Nestas atividades, para além das visitas regulares, estão incluídas as visitas às escolas, as saídas de campo e a participação em grandes eventos como a NEI ou feiras e eventos de ciência na região.

“Durante o confinamento, implementámos uma série de medidas como as visitas diretamente nas escolas e iniciamos a implementação de diversas ações no âmbito dos Clubes Ciência Viva que deram muita dinâmica ao nosso trabalho, porque são já mais de 60 parceiros. Melhoramos a nossa Oferta Educativa de acordo com a vontade do público e dos visitantes. Foi um ano de maior procura das escolas que estiveram sem atividades e visitas de estudo durante a pandemia. Tudo conjugado fez com que os números tivessem aumentado muito em 2022”, disse João Vieira, diretor do Centro Ciência Viva de Braga.

João Vieira adianta que cerca de 54% dos visitantes são do concelho de Braga, enquanto 28% foram de outros concelhos do Norte, 14% do resto do país e 4% turistas estrangeiros maioritariamente de Espanha e Brasil. As escolas continuam a ser o público que mais visita o Planetário, somando 45% das visitas. Em termos de faixa etária, os alunos do 1º ciclo significam 45% das visitas, seguindo-se os alunos do 3º ciclo com 22%.

No dia 23 de janeiro de 2023 irá a abrir a Escola Ciência Viva de Braga onde diversas turmas do 4º ano, dos 13 Agrupamentos de Escolas do concelho de Braga, irão ter uma semana de aulas diferente com atividades letivas focadas nas áreas STEAM e num modelo diferenciado de ensino “Museum School”. O projeto tem a parceria da Escola de Ciências da Universidade do Minho, da Câmara Municipal de Braga e é financiado pelo PRR.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS