Junta de Freguesia convida crianças a participar na iniciativa "Desenha São Victor"
Quinta-feira , Novembro 26 2020 Periodicidade Diária nº 2647
Principal / Braga / Junta de Freguesia convida crianças a participar na iniciativa “Desenha São Victor”

Junta de Freguesia convida crianças a participar na iniciativa “Desenha São Victor”

A Junta de Freguesia de São Victor está a realizar, até dia 30 de abril, a iniciativa #DESENHASÃOVICTOR, com o intuito de organizar uma exposição sobre a freguesia.

Neste tempo em que o distanciamento físico é obrigatório, a Junta de Freguesia de São Victor entende que as relações sociais “podem e devem ser estimuladas, ainda que de forma digital”. Assim, a Autarquia local está a desenvolver esta iniciativa, convidando todos os meninos e meninas que morem na área da freguesia (ou que frequentem as escolas ali situadas) que desenhem um sítio especial de São Victor.

Como a imaginação não tem limites, podem desenhar a escola, um monumento, a rua, um espaço verde, ou outro qualquer lugar “que seja especial” para o autor do desenho. O único elemento obrigatório que deve constar no desenho é o arco-íris do movimento #vaificartudobem.

Os desenhos devem ser em formato A4 na horizontal e a cores, devendo ser fotografados ou digitalizados e enviados por e-mail para [email protected].

À medida que a Junta de Freguesia receber os desenhos, estes serão publicados nas redes sociais e, quando as autoridades de saúde determinarem o regresso a um quadro estável de saúde pública, então a Autarquia realizará uma exposição física, com todos os desenhos, no Espaço Galeria da freguesia.

Além disso, se a família do autor se animar, pode partilhar o desenho nas redes sociais com a hashtag #desenhasaovictor e marcar a Junta de Freguesia na publicação. Haverá lembranças para os desenhos com maior número de gostos e que tenham a hashtag #desenhasaovictor.

Segundo Ricardo Silva, presidente da Autarquia de São Victor, “esta é a nossa forma de criar uma energia positiva e concentrar esforços na saúde mental de cada agregados familiar. Em simultâneo, estamos a estimular a imaginação, a memória visual e a motricidade fina, apelando a salutar saudosismo de quem sente falta de usufruir de determinado lugar”. “Temos investido muita da nossa atuação na parte da ação social, mas fazer ação social não é só ‘distribuir cabazes’, é também dar uma palavra de conforto, de carinho e de esperança às pessoas. Quando podemos convidar as crianças da freguesia a mostrar­-nos como veem os lugares da freguesia e esperando que estes trabalhos sejam feitos em família, estimulando as relações entre pais e filhos, só podemos ficar expectantes num futuro melhor”, concluiu o presidente.