Domingo, Julho 7, 2024
15.5 C
Braga
BragaHospital de Braga realizou simulacro de grandes dimensões para testar plano de...

Hospital de Braga realizou simulacro de grandes dimensões para testar plano de segurança

O exercício simulou um incêndio estrutural seguido de uma explosão com contaminação química.

© Hospital de Braga

O Hospital de Braga realizou, na noite desta quarta-feira, um exercício de simulacro de grandes dimensões para testar o Plano de Segurança da instituição.

O exercício, que teve lugar no hospital, simulou um incêndio estrutural seguido de uma explosão com contaminação química, desencadeando a evacuação de utentes das alas afetadas, o combate ao incêndio, busca, salvamento e resgate em altura de vítimas.

O simulacro foi conduzido pelo Gabinete de Gestão do Risco da Unidade Local de Saúde de Braga, pelo Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil (CSREPC) do Cávado e pela Proteção Civil, contando com a participação de perto de 200 profissionais e 52 meios no teatro das operações. O objetivo foi testar os tempos e circuitos de informação e os procedimentos aplicados, bem como avaliar a competência e prontidão dos diversos agentes e entidades de segurança e socorro envolvidos.

O exercício dividiu-se em duas fases: a primeira, em formato LIVEX (exercícios à escala real), e a segunda em formato CPX (exercício de postos de comando). Na primeira fase, que envolveu meios da Proteção Civil do Comando Sub-Regional e do Serviço Municipal, os Corpos de Bombeiros do Cávado e da Cruz Vermelha, da PSP e o INEM, os participantes enfrentaram um cenário de incêndio que exigiu a evacuação de utentes e profissionais de três pisos de um edifício do Hospital, além do combate ao incêndio e a realização de buscas, salvamentos e resgates em altura.

Na segunda fase, devido à complexidade da situação, foi ativado o Plano Municipal de Emergência, convocada uma reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil, em conjunto com o Gabinete de Crise da Unidade Local de Saúde de Braga, constituído para o efeito, e declarada a situação de alerta municipal.

O simulacro permitiu testar, também, a articulação entre diversas entidades, nomeadamente o Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil do Cávado, a Câmara Municipal de Braga, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Braga (SMPCB), as Corporações de Bombeiros da Sub-Região, a Polícia de Segurança Pública (PSP), o INEM e a Unidade Local de Saúde de Braga.

“O exercício de simulacro foi uma excelente oportunidade para testar a coordenação dos meios presentes, que deram uma boa resposta. Este tipo de exercício é fundamental para identificar os pontos fortes e os aspetos a melhorar, contribuindo para solidificar a capacidade de resposta da Unidade Local de Saúde de Braga em caso de uma emergência real”, afirmou Sílvia Oliveira, coordenadora do Gabinete de Gestão do Risco da Unidade Local de Saúde de Braga.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES