Sábado, Agosto 13, 2022
16.7 C
Braga
InícioRegiãoGuimarãesGuimarães inaugura requalificação da EM 582

Guimarães inaugura requalificação da EM 582

© CM Guimarães

Foi na manhã deste sábado que teve lugar a inauguração oficial da requalificação da Estrada Municipal 582, que liga as freguesias de Fermentões, Pencelo e S. Lourenço de Selho.

A cerimónia contou com a presença de Domingos Bragança, presidente da Câmara de Guimarães, José João Torrinha, Presidente da Assembleia Municipal, António Vilela, Presidente da Junta de Freguesia de Fermentões, João Miranda, Presidente da Junta de Pencelo, Daniel Rodrigues, Presidente da Junta da União de Freguesias de Selho S. Lourenço e Gominhães, e de vários vereadores do executivo municipal, para além das equipas técnicas da Câmara Municipal de Guimarães e da Empresa construtora da obra a “CJR- Cândido José Rodrigues”, representada pelo seu administrador Eng. Rui Rodrigues.

A cerimónia iniciou-se com a bênção do espaço, efetuada pelo Padre Samuel Vila Boas, Arcipreste de Guimarães e Vizela, por impedimento do pároco Miguel Teixeira, a que se seguiu uma explicação técnica efetuada pelo Diretor do Departamento de Obras Municipais da Câmara Municipal de Guimarães, Joaquim Carvalho, que referiu tratar-se de “uma intervenção profunda”, resultante de um projeto desenvolvido pela CMG. Joaquim Carvalho explicou que a intervenção veio “dotar a via de um perfil transversal, vários alargamentos, sistema de águas pluviais, rede de telecomunicações, passeios, nova sinalética, lombas redutoras de velocidade e uma nova rotunda. Uma obra orçada em cerca de 3 milhões de euros que se estendeu por cerca de 4 quilómetros e que sofreu um atraso de execução de cerca de meio ano, devido às condições adversas de pluviosidade e pandemia”.

Em seguida, intervieram os presidentes de junta das freguesias por onde passa a Estrada Municipal 582, que foram unânimes em considerar esta requalificação como “uma obra há́ muito tempo esperada” e como “um passo fundamental para o desenvolvimento do território”.

Domingos Bragança encerrou a cerimónia, dizendo que se “interveio numa via estruturante de acessibilidade ao Vale de S. Torcato”, uma zona a continuar a merecer atenção no futuro, pelo facto de congregar um conjunto habitacional e industrial importante para o concelho, nomeadamente dos Parques industriais de Selho S. Lourenço-Fermentões e de S. Torcato. Para o Edil, é importante “intervir nestes dois parques a nível das infraestruturas e acessibilidades internas”, ligando-os entre si.

O autarca referiu-se também ao atraso a que a requalificação foi sujeita, sobretudo devido à pandemia e às condições meteorológicas adversas, mas não deixou de frisar que “a qualidade da intervenção fez com que valesse a pena todos os constrangimentos provocados”. “O que a Câmara Municipal está a fazer é intervir com profundidade e densidade, pois quando a obra é estruturante a intervenção é completa, alterando expressivamente a acessibilidade viária e pedonal e as infraestruturas, e isso foi o que se passou com a requalificação da EM 582.  Se a decisão fosse somente repavimentar a obra seria realizada em 3, 4 meses, mas não seria a mesma obra”.

“Guimarães é um território muito bonito, e que a zona compreendida entre o início da EM 582, em Fermentões, e o seu final, em Selho S. Lourenço, é um local excecional para se habitar e fazer negócios”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS