Quinta-feira, Julho 25, 2024
22.6 C
Braga
RegiãoGuimarãesGuimarães inaugura Casa Mortuária de Sande Vila Nova

Guimarães inaugura Casa Mortuária de Sande Vila Nova

Inspirada na carapaça de um tatu.

© CM Guimarães

Guimarães inaugurou a Casa Mortuária de Sande Vila Nova. A cerimónia de inauguração contou com a presença de Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal.

Nas intervenções protocolares, Domingos Bragança salientou “a natureza dos projetos de arquitetura pública disruptivos, dizendo que provocam estranheza no início, mas que, mais tarde, acabam por ser bem aceites”. A referência vem a propósito do projeto realizado pelo arquiteto Filipe Vilas Boas, inspirado no mamífero americano tatu, que tem uma carapaça constituída por escamas sobrepostas, e que, a partir de agora, será um espaço que o presidente da Câmara considera “muito importante e necessário”, para que “o luto dos entes queridos que partem possa ser feito nas condições materiais mais adequadas”.

O edil fez notar “a beleza de todo o entorno que possui uma zona ajardinada e dialoga com a igreja e com o cemitério”. “Continuaremos a fazer este tipo de investimentos, pois são muito necessários”, concluiu.

Tiago Rodrigues, presidente da União de Freguesias de Sande Vila Nova e Sande São Clemente, disse que a freguesia “ansiava por este equipamento”, agradecendo à Câmara Municipal de Guimarães, ao anterior presidente de Junta, Bruno Falcão, e “a todos os que trabalharam na obra”. Para o presidente, “a natureza polissémica do edifício presta-se a outras utilizações”.

Filipe Vilas Boas, responsável pelo projeto de arquitetura, referiu ter-se inspirado na ideia de um útero e com a pergunta “o que acontece depois da morte?”. O trabalho conceptual recorreu a uma morfologia disruptiva e apresenta linhas interiores que convergem em direção de quem partiu, dando a ideia de uma “pele” que pretende transmitir a ideia de “outra vida”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES