Quarta-feira, Dezembro 7, 2022
11.6 C
Braga
InícioRegiãoGuimarãesGuimarães com crescimento do turismo no período de verão

Guimarães com crescimento do turismo no período de verão

© CM Guimarães

Os dados do relatório de atividade turística em Guimarães no período de verão, entre os meses de junho e agosto, comprovam os sinais de retoma da atividade turística após a fase de pandemia, com os números de afluência de visitantes aos postos de turismo a aproximarem-se dos anos de 2017 e 2018.

Perante os dados recolhidos pela Divisão de Turismo, registou-se a afluência de 33827 visitantes aos postos de turismo, aproximando-se dos resultados referentes aos anos de 2017 e 2018.

Analisados os dados dos visitantes por país de origem, constata-se que Espanha, França e Portugal figuram no topo da procura turística. Espanha, com uns expressivos 55,3% dos visitantes, mantém a posição de principal mercado emissor, seguindo-se o mercado francês com 18% e o mercado interno com 6,8%. Conclui-se, assim, que são os mercados de proximidade, à semelhança do que se tem verificado nos anos anteriores, que continuam a sustentar a atividade turística. Destaque, ainda, para França que após recupera o segundo lugar nos principais mercados emissores para Guimarães, destronando o mercado interno que registou uma considerável descida.

A taxa de ocupação-quarto, referente ao setor da hotelaria, fixa-se nos 78% no período de junho a agosto, demonstrando assim uma expressiva subida em relação aos últimos anos, ao encontro do que sucede com o mercado turístico no território nacional.

À semelhança da hotelaria e dos Empreendimentos de Turismo de Habitação e no Espaço Rural, os estabelecimentos de alojamento local também registaram um claro aumento na taxa de ocupação, sendo que neste caso o acréscimo é bem superior – 20 pontos percentuais de 2021 para o presente ano.

No que respeita à visitação dos principais monumentos de Guimarães – Castelo de Guimarães e Paço dos Duques de Bragança, assim como de um conjunto de museus, designadamente o Museu Alberto Sampaio, Centro Internacional das Artes José de Guimarães e Casa da Memória de Guimarães, os resultados estão muito próximos dos registados entre 2017 e 2019 – aqueles que foram os melhores anos para o turismo de uma forma global. Comparativamente com igual período do ano transato, registou-se uma subida exponencial de cerca de 82%.

O relatório pode ser consultado aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS