Domingo, Agosto 7, 2022
24.8 C
Braga
InícioRegiãoGoverno certifica Caminho Português da Costa para Santiago de Compostela

Governo certifica Caminho Português da Costa para Santiago de Compostela

DR

O Governo certificou o Caminho Português da Costa para Santiago de Compostela, que une Porto a Valença.

“É uma excelente notícia para os milhares de peregrinos que fazem este belo traçado e que ajuda a estruturar este produto estratégico, que abarca vários segmentos do turismo, do religioso ao cultural, do patrimonial ao gastronómico”, considera Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte, sublinhando que “esta certificação resulta de um trabalho em rede da Entidade Regional de Turismo com os municípios abrangidos e acaba por ser duplamente relevante por ser Ano Jacobeu”.

O Turismo do Porto e Norte assumiu, por vontade expressa de todos os Municípios, o papel de entidade gestora deste traçado, com 138 quilómetros de extensão e que atravessa os concelhos do Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença. “Estamos agora em melhores condições de promover um itinerário mais seguro, estruturado e sinalizado, permitindo uma melhor experiência a todos aqueles que o usufruam”, assegura o presidente do Turismo do Porto e Norte.

O Caminho Português de Santiago é, segundo Luis Pedro Martins, um dos principais ativos turísticos da Região, razão pela qual faz parte da estratégia de promoção externa do destino. Com esta certificação do Caminho da Costa, estão de parabéns todos aqueles que mantiveram vivo este itinerário, nomeadamente os autarcas, os técnicos dos municípios, técnicos do Turismo do Porto e Norte e da Direção Regional Cultura do Norte, bem como
as várias associações ligadas aos Caminhos de Santiago e, claro, a principal razão de ser dos Caminhos de Santiago, o peregrino.

Ainda neste âmbito, o Turismo do Porto e Norte de Portugal, a Direção Regional de Cultura do Norte, o Turismo da Galiza e o AECT Norte Portugal – Galiza, levaram a cabo o projeto «Facendo Caminho», uma estratégia para a estruturação, proteção e valorização das rotas portuguesas dos Caminhos de Santiago na euro-região Galiza-Norte de Portugal, visando a melhoria das condições de afluência aos caminhos, reforçando a identidade transnacional e incrementando a participação das populações locais na proteção e conservação das rotas. Desta forma, os responsáveis turísticos da euro-região estimam que será possível um crescimento exponencial de peregrinos e turistas no território.

Os Caminhos de Santiago são uma rota milenar seguida por milhões de peregrinos desde o início do século IX, quando foi descoberto o sepulcro do Apóstolo Santiago. Desde então, pessoas de todos os cantos do mundo percorrem os caminhos que conduzem à catedral onde se veneram as relíquias do Santo Apóstolo, dando origem a um fenómeno que se mantém e se reforça de dia para dia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS