Quarta-feira, Julho 24, 2024
21.6 C
Braga
AtualidadeEconomiaFutebol Profissional Português contribuiu com 667 milhões de euros para o PIB

Futebol Profissional Português contribuiu com 667 milhões de euros para o PIB

DR

Na última época desportiva, o Futebol Profissional Português aumentou o seu volume de negócios e a sua contribuição para o Produto Interno Bruto (PIB), tendo gerado mais de 650 milhões de euros.

Os dados foram divulgados na 7.ª edição do Anuário do Futebol Profissional Português, que mostrou o impacto económico, cultural e social da indústria do futebol no país. A Liga e as 34 SAD analisadas registaram um volume de negócios superior a 987 milhões de euros, mais 74 milhões do que em 2021-22.

Esta afirmação do crescimento do Futebol Profissional em Portugal permitiu também alcançar uma contribuição recorde de 667 milhões para o PIB, um aumento de 8% em relação à época anterior e que equivale a 0,26% da atual riqueza nacional.

“Depois de ultrapassar as contingências provocadas pela pandemia de Covid-19, a indústria do Futebol português reergueu-se, expandiu-se e, hoje mais do que nunca, assume-se de forma cada vez mais sustentada como uma das indústrias de maior relevância a nível nacional e com um papel preponderante na promoção do País no estrangeiro. A Liga Portugal defende por isso mesmo que chegou o momento de vermos finalmente reconhecido o papel deste setor no tecido económico e social português, garantindo ao Futebol Profissional as mesmas condições que são dadas a outras indústrias nacionais e àqueles com quem temos de competir a nível internacional”, afirma Pedro Proença, Presidente da Liga Portugal.

Por sua vez, Miguel Farinha, Country Managing Partner da EY Portugal, Angola e Moçambique, falou que “o impacto direto do Futebol Profissional português na Economia nacional, desde o contínuo aumento da sua contribuição para o PIB e receitas fiscais do Estado à dinamização de uma atividade geradora de emprego, tem como pilar os progressos significativos gerados pela Liga Portugal nos últimos anos, que responderam eficientemente aos desafios do setor”.

O mais recente Anuário mostra ainda que a Liga Portugal e as Sociedades Desportivas da Liga Portugal Betclic e da Liga Portugal SABSEG foram diretamente responsáveis por 3504 postos de trabalho. As 18 Sociedades Desportivas da Liga Portugal Betclic representam cerca de 76% do emprego no Futebol Profissional em Portugal, empregando um total de 2682 pessoas, das quais 930 são jogadores, 257 treinadores e 1473 funcionários afetos às áreas de suporte, gestão e administração.

No seu conjunto, os salários da Liga Portugal e das Sociedades Desportivas da Liga Portugal Betclic e da Liga Portugal SABSEG ascenderam a 364 milhões de euros, ocupando os jogadores o topo da tabela remuneratória, com um total agregado de ambas as competições de 269 milhões.

A tendência de evolução crescente do Futebol Profissional verificou-se também nas contribuições para os cofres do Estado em 2022-23. De acordo com o relatório da EY e da Liga Portugal, a indústria gerou 228 milhões de euros em impostos, mais 6% do que na temporada anterior.

A Liga Portugal Betclic é responsável por 91% do impacto fiscal apurado, o que corresponde a uma contribuição de cerca de 208 milhões. O pagamento de IRS e as contribuições para a Segurança Social fixaram-se nos 178 milhões, constituindo 78% do total dos contributos fiscais.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES