Sexta-feira, Maio 20, 2022
15 C
Braga
InícioBragaFestival Internacional de Órgão de Braga regressa à cidade de 6 a...

Festival Internacional de Órgão de Braga regressa à cidade de 6 a 15 de maio

© CM Braga

O som solene dos órgãos de tubo volta a percorrer a cidade durante o Festival Internacional de Órgão de Braga. De 6 a 15 de maio, estes instrumentos históricos vão dar corpo a uma programação eclética, com obras que vão desde o barroco ao contemporâneo, dos compositores ibéricos aos franceses, italianos e alemães, incluindo um concerto dedicado a Beethoven.

Além do órgão, o festival conta com os sons de outros instrumentos com o piano, o cravo, o harmónio, o acordeão, a celesta, o clavicórdio e atá mesmo os carrilhões das igrejas de Braga. Um universo instrumental dado a conhecer por alguns dos mais importantes intérpretes e onde será apresentada a composição vencedora do II Prémio Pedro de Araújo.

“Pela sua autenticidade e características únicas, o Festival Internacional de Órgão de Braga é um evento que congrega vontades de diferentes instituições em torno da promoção do nosso património e da valorização da nossa riqueza cultural. Este evento cumpre um dos desígnios deste Executivo que é trabalhar a dinamização cultural utilizando o património existente e é mais uma oportunidade para que a sociedade contemple, em todo o seu esplendor, o timbre e as características únicas destes órgãos históricos”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a apresentação do festival, que decorreu esta quarta-feira, na Sé Catedral de Braga.

A valorização, salvaguarda e recuperação deste património tem sido a imagem de marca deste evento único que, ao mesmo tempo, vai deixando o seu legado à cidade. Prova disso é a recuperação do órgão existente na Capela de São João da Ponte que, após o restauro, será inaugurando durante esta oitava edição, contabilizando sete instrumentos históricos que voltaram a ganhar voz desde o início deste Festival. “Com este Festival, Braga está a contribuir para a aceleração da recuperação deste instrumento musical de excelência, através da valorização e divulgação do seu património histórico”, salientou Ricardo Rio.

O autarca lembrou que a valorização e aposta no turismo religioso é “uma bandeira deste Executivo” que reconhece o papel preponderante e essencial deste bem patrimonial. “Promover a nossa história, o nosso legado e a nossa identidade através do dinamismo cultural, tem contribuído decisivamente para a afirmação de Braga, quer a nível nacional, como internacional”, acrescentou Ricardo Rio, manifestando o reconhecimento a todas as instituições que, ao longo dos anos, se têm empenhado para que este evento seja já uma referência cultural do Concelho de Braga.

A finalizar, Ricardo Rio manifestou a intenção de incluir Braga na ECHO – European Cities of Historical Organs, uma rede europeia de cidades que possuem órgãos históricos e que promovem a sua divulgação através de ações que contribuem para o conhecimento deste património histórico, não só nas suas cidades, mas além-fronteiras.

Os concertos vão decorrer na Sé Catedral de Braga, Igreja de Santa Cruz, Igreja de São Francisco, em Real, Basílica dos Congregados; Igreja de São Marcos, Mosteiro de Tibães, Igreja de São Lázaro e Igreja de Santo Adrião. A par dos concertos, o festival conta ainda com exposições no Museu Pio XII e na Casa dos Crivos.

Toda a programação do VIII Festival Internacional de Órgão de Braga, está disponível aqui.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS