Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
6.8 C
Braga
InícioRegiãoEsposendeEsposende tem 13 percursos pedestres com mais de 140 quilómetros

Esposende tem 13 percursos pedestres com mais de 140 quilómetros

© CM Esposende

São ofertas com uma forte componente ambiental, aquelas sugeridas pelos 13 percursos pedestres que o concelho de Esposende tem sinalizados. O desafio estende-se por mais de 140 quilómetros em percursos pelas margens do Atlântico, dos rios Neiva e Cávado, ou pela arriba fóssil, em trilhos bordejados de património natural, com miradouros que propiciam inspiração e captação de instantâneos, entre faróis, moinhos de vento ou povoados pré romanos.

Os 13 percursos estão sinalizados, propiciando o conhecimento dos patrimónios que formam este território. Patrimónios naturais e edificados, desde os povoados castrejos até às intervenções de arte urbana que complementam o percurso cultural de Esposende.

Desde os miradouros naturais, no cimo dos montes, avistam-se vales e quintas de intensa produção agrícola, cursos de água e trilhos que, por esta altura do ano, com a queda da folha, apresentam uma paleta de tons diversos de amarelo e vermelho e transformam o chão num tapete que apetece calcorrear. Pelo território estão disseminados vários 14 postos de observação e miradouros, locais aprazíveis que permitem observar mais de uma centena de aves que escolhem os estuários do Cávado e do Neiva para hibernar, durante as migrações.

A natureza impera, mas há marcas que o homem deixou desde a pré-história, como os dolmens e menires – mais de três dezenas em Esposende, sobretudo no planalto de Vila Chã -, povoados pré-romanos ou castros que esclarecem modos de vida das primeiras comunidades sedentárias, vestígios medievais e navios naufragados. Toda a História está em Esposende e, das fases mais recentes, encontramos edifícios de todas as épocas e estilos e obras de arte urbana que apontam a modernidade.

Restos de uma ruralidade ancestral encontram-se em moinhos e azenhas, outrora ao serviço da moagem do milho, numa sustentabilidade que ainda se observa nos recursos marinhos, do pilado e do sargaço, que removem das praias e fertilizam os campos em masseira, numa forma de agricultura única no mundo.

Os percursos são uma forma de animação para complementar as ofertas turísticas já existentes no concelho, onde predomina a vertente sol-praia, enquadrando-se estrategicamente num dos produtos turísticos de aposta para Esposende no Turismo de Natureza.

E como quem gosta de conhecer vai, nestes ecorroteiros que o Município de Esposende disponibiliza a quem visita o concelho, interlaça-se o roteiro da Arquitetura Modernista, viagem que nos transporta ao século passado, às décadas de 40 a 70, e ao encontro de obras únicas, desenhadas por aqueles que estiveram na génese das importantes escolas de arquitetura portuguesas. São 18 casas, da autoria de 14 arquitetos. Mais pormenores aqui.

A toda esta oferta de percursos, Esposende é ponto de passagem do “Caminho da Costa” para Santiago de Compostela, do “Caminho para S. Bento da Porta Aberta”, que inicia em Fão e segue, ao longo de 70 quilómetros, até Terras de Bouro, além das ecovias do Litoral Norte que se estende pelo litoral do concelho e a ecovia do Cávado que segue as margens do rio.

As informações sobre os percursos pedestres poderão ser obtidas no Portal de Turismo do Município ou em diversos suportes, tais como o Guia dos Percursos Pedestres e as Brochuras individuais, disponíveis no Centro de Informação Turística.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS