Segunda-feira, Maio 20, 2024
17.8 C
Braga
RegiãoEsposendeEsposende avança com estudo para evitar inundações em Apúlia e Fão

Esposende avança com estudo para evitar inundações em Apúlia e Fão

© CM Esposende

O Município de Esposende está a desenvolver uma aprofundada análise global das linhas água de Apúlia e Fão, procurando uma solução para os problemas das inundações que afetam os moradores daquelas freguesias. O estudo será realizado pela empresa “e.rio”, que desenvolve projetos de reabilitação de linhas de água e que foi responsável pelo projeto do Canal Intercetor de Esposende.

“Temos casos graves relacionados com as águas pluviais, nomeadamente na rua do Canal, em Apúlia e na rua Comandante Augusto José Teixeira, em Fão. Este é um problema que queremos resolver a curto prazo, contribuindo para a melhoria das condições de segurança dos moradores”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira.

O autarca falou que está a cumprir a promessa feita aquando da inauguração do Canal Intercetor de Esposende, anunciando a realização de um aturado estudo que preveja a construção de sistemas idênticos em outros locais do concelho, igualmente afetados pelas inundações.

© CM Esposende

O Canal Intercetor à cidade de Esposende é uma construção que visa diminuir o risco de inundações na sua área urbana e que viu confirmar a fiabilidade nos registos recentes de acentuada pluviosidade.

“O desafio que se coloca em Apúlia e Fão visa a drenagem das águas pluviais, de preferência de forma gravítica, mas cujos problemas de cota obrigam à realização de estudos mais aprofundados. Para tal, o presidente da Câmara Municipal de Esposende promoveu hoje uma visita aos locais, integrando o presidente da União de Freguesias de Apúlia e Fão, técnicos da empresa e.rio e do município, elementos da Proteção Civil e da Esposende Ambiente. Pretende-se encontrar pontos de escoamento, na confluência das várias linhas de água, recorrendo a bacias de retenção, promovendo a melhoria de habitats e combatendo espécies invasoras”, sustentou Pedro Teiga, responsável pelo projeto.

Com estes estudos, o Município de Esposende pretende fazer um levantamento “exaustivo da complexa teia de linhas de água que existe entre o rio Cávado e o oceano, precavendo situações de inundação e perspetivando as melhores condições para desenvolver projetos de urbanização”.

O presidente da Câmara Municipal destacou o facto de o Executivo Municipal “continuar focado na concretização do plano de desenvolvimento do concelho, nomeadamente na execução de projetos estruturantes para o território”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES