Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
13.4 C
Braga
InícioRegiãoGuimarãesEscolas Secundárias de Guimarães marcam presença em Torneio de Retórica

Escolas Secundárias de Guimarães marcam presença em Torneio de Retórica

© CM Guimarães

O estudo e a prática da Retórica enquanto exercício cívico de argumentar e falar em público está na base do Torneio de Retórica, a decorrer em Guimarães, com a participação das Escolas Secundárias de Caldas das Taipas, Francisco de Holanda, Martins Sarmento e Santos Simões. É a primeira vez que tal acontece, envolvendo as escolas do concelho, depois de um impulso inicial na Escola Secundária Francisco de Holanda.

A vereadora da Educação da Câmara de Guimarães, Adelina Pinto, destaca que “é importante alavancar este projeto e com maior dimensão” considerando que é “uma forma de contribuir para desbloquear os nossos jovens depois de um período de confinamento devido à pandemia da Covid-19”. A autarquia assume-se como “um agente facilitador para o desenvolvimento de competências que são extremamente importantes para o futuro dos nossos jovens, integrando ou não os programas curriculares”, ressalvou Adelina Pinto.

Em representação da ASMAV (Associação de Socorros Mútuos Artística Vimaranense), Francisco Teixeira apontou que estes torneios já despertam “grande interesse em vários países da Europa e ainda nos Estados Unidos”, ressalvando que a grande novidade em Portugal é a realização deste tipo de debates nas escolas secundárias. “Estamos a criar uma componente de abertura à sociedade e fazer com que as escolas possam interagir entre si nestes debates”, salientou.

A primeira fase do projeto acontece a nível interno, em cada escola, entre janeiro e junho, através do processo de eliminatórias sucessivas, e as quatro finais, uma de cada escola, ocorrerão no Teatro Jordão. A segunda fase, a ocorrer em setembro/outubro de 2022, acontecerá entre as turmas vencedoras das quatro Escolas, também no Teatro Jordão.

O Torneio de Retórica estrutura-se em três componentes: dimensão curricular, científica e pedagógica, a cargo das Escolas; dimensão logística, organizativa e de apoio institucional a cargo da Câmara Municipal de Guimarães e ASMAV, assegurando a autonomia pedagógica e curricular das Escolas.

O presente projeto envolve a totalidade das turmas do 11º ano do ensino secundário, científico-humanistas e ensino profissional, do concelho de Guimarães: 56 turmas, o que corresponde a uma mobilização de, sensivelmente, 1 350 alunos. A apresentação do evento decorreu esta segunda-feira, na Câmara de Guimarães, em conferência de imprensa que contou ainda com a presença dos Diretores das Escolas envolvidas.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS