Terça-feira, Outubro 26, 2021
13.6 C
Braga
InícioRegiãoCabeceiras de BastoEcopista do Tâmega vence Prémio Europeu de Vias Verdes – categoria prémio...

Ecopista do Tâmega vence Prémio Europeu de Vias Verdes – categoria prémio especial

© CM Cabeceiras de Basto

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Carla Lousada, recebeu no passado dia 30 de setembro, em Valência, Espanha, o Prémio Europeu de Vias Verdes – categoria prémio especial. O prémio atribuído pela Associação Europeia de Vias Verdes distinguiu a Ecopista do Tâmega que se inicia em Amarante, passa por Celorico de Basto e termina no Museu Ferroviário de Arco de Baúlhe, em Cabeceiras de Basto.

Para além da vereadora da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, marcou igualmente presença no evento o vice-presidente da autarquia de Celorico de Basto, Carlos Fernando Peixoto. Ambos os autarcas receberam o prémio em representação da Associação de Municípios do Baixo Tâmega que apresentou uma candidatura conjunta (Municípios de Amarante, Celorico de Basto e Cabeceiras de Basto) ao 10.º Prémio Europeu de Vias Verdes.

O Prémio Europeu de Vias Verdes que valoriza linhas de comboio desativadas distingue exemplos das melhores práticas das vias verdes em território europeu em três categorias: prémio de excelência, iniciativas exemplares e um prémio especial atribuído pelo júri. Trata-se de um prémio bienal que tem como objetivo promover os melhores exemplos, apoiando a replicação em outras vias verdes na Europa.

A construção da Ecopista do Tâmega pelos Municípios de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Amarante foi possível a partir da celebração de um protocolo, em 2007, com a REFER tendo em vista a cedência do canal ferroviário da antiga Linha do Tâmega para aquele fim. Com a extensão de 39 quilómetros, a Ecopista acompanha o Rio Tâmega em praticamente todo o seu traçado, atravessa bosques, vinhedos e campos de cultivo e permite aos seus utilizadores – pedestrianistas e cicloturistas – apreciar belíssimas paisagens naturais. O percurso combina troços pavimentados e troços em terra batida, passa por estações e apeadeiros onde se podem ver típicos azulejos, atravessa pontes e viadutos e, ainda, um túnel com uma extensão de 150 metros.

No concelho de Cabeceiras de Basto, entre o Arco de Baúlhe e Vila Nune (limite do concelho), a Ecopista do Tâmega apresenta uma extensão de cerca de 5,9 quilómetros. O troço foi inaugurado em abril de 2013, em resultado do aproveitamento da antiga plataforma da Linha do Tâmega transformada em percurso ciclável, com estações e apeadeiros requalificados. Uma magnífica obra que permitiu recuperar o património da extinta Linha Ferroviária do Tâmega que esteve ativa durante 40 anos (1949 – 1989), estando agora disponível como ecopista para as gentes do Arco de Baúlhe e de Vila Nune mas também para os amantes da natureza e todos os visitantes que pretendam fazer exercício físico e descontrair usufruindo de verdejantes e esplendorosas paisagens.

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto regozija-se com a atribuição deste Prémio Europeu de Vias Verdes à Ecopista do Tâmega que veio contribuir para a criação de uma nova centralidade turística, funcionando como elemento âncora para a dinamização de outras atividades de desporto, recreio e lazer. Uma importante obra não só para Cabeceiras de Basto mas também para os concelhos de Celorico de Basto e Amarante e, ainda, para a região, que vê, deste modo, preservado e valorizado o património cultural, natural e paisagístico, mas também alargada a oferta de produtos turísticos.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS