Segunda-feira, Junho 27, 2022
12.1 C
Braga
InícioCulturaCirco contemporâneo vai percorrer cidades de Braga, Barcelos, Famalicão e Guimarães

Circo contemporâneo vai percorrer cidades de Braga, Barcelos, Famalicão e Guimarães

Vaudeville Rendez-Vous

A programação da oitava edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous já é conhecida. Entre os dias 18 e 23 de julho, serão 11 os espetáculos – dos quais cinco estreias nacionais, duas coproduções e sete espetáculos internacionais – que vão “habitar” o espaço público das cidades que compõem o Quadrilátero Cultural, nomeadamente Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. As propostas programáticas contemplam, ainda, quatro oficinas de criação – dirigidas a públicos específicos de cada cidade –, uma masterclass para estudantes, profissionais ou, simplesmente, curiosos, das artes performativas, e, também, uma sessão de pitching.

A nova edição do festival internacional focado na programação de circo contemporâneo tem como principal objetivo refletir sobre o grande palco que acolhe as suas criações: o espaço público. A edição de 2022 fica, assim, marcada pela recuperação da relação aberta com este espaço e pela promoção da itinerância pelas diferentes cidades envolvidas, que procura surpreender com “o olhar diferente que os outros têm do território que habitamos quotidianamente”.

Festival acolhe estreias nacionais francesas, espanholas e austríacas

França, Espanha ou Áustria são algumas das geografias que vão estrear, em território nacional, as suas criações. Tendo como mote a coabitação livre das ruas que compõem o Quadrilátero Cultural, o espetáculo Kilometer 97,1, da companhia francesa Collectif Protocole, convida o público a deambular, não só pelo espaço urbano das cidades, como, também, pelos caminhos, atalhos e vielas que ligam os diferentes centros. Nesta criação, vai ser possível “saborear” os diferentes espaços e a “poesia invisível e escondida dos lugares”, através da improvisação de malabarismos. Kilometer 97,1 estreia-se a 20 de julho, às 19:00, em Barcelos (sendo o ponto de encontro a Praceta Francisco Sá Carneiro). O espetáculo viaja, no dia seguinte, 21 de julho, para a cidade de Braga, partindo do Chafariz da Praça da República, às 22:00. Já no dia 22 de julho, às 22:00, o ponto de encontro será a entrada do Paço dos Duques, em Guimarães. O espetáculo conta, ainda, com uma apresentação no dia 23 de julho, às 19:00, no Anfiteatro – Parque da Devesa, em Famalicão.

Também de França, chega ao “palco” do Vaudeville Rendez-Vous a criação de Julien Scholl e Jérôme Pont, da companhia CIA Jupon: Ensemble. O espetáculo, que tem no centro da ação o mastro chinês, apresenta um jogo entre duas pessoas que se encontram num ponto de equilíbrio “delicado, instável e necessário”. O espetáculo pode ser visto às 22:00, no dia 21 de julho, no Largo Condessa do Juncal, em Guimarães, e no dia 22 de julho, na Praceta Francisco Sá Carneiro, em Barcelos, e no dia 23 de julho, no Rossio da Sé, em Braga. Ainda no universo francês, a Praça D. Maria II, em Famalicão, vai acolher, às 22:00, a estreia de The Good Place, uma criação da companhia MCDF – Marcel et ses Drôles de Femmes que traz a cena uma organização horizontal, composta por biólogos, políticos, naturistas e especialistas ao serviço da humanidade, que vão pôr todos a questionar se “a obscenidade está realmente escondida onde a esperamos?”. A performance contará, também, com uma apresentação no dia 23 de julho, às 22:00, no Largo da Oliveira, em Guimarães.

Destaque, ainda, para a estreia do espetáculo improvável e excêntrico, MDR – mort de riure, da companhia catalã Los Galindos. Nesta comédia absurda dos palhaços, Melon, Rossinyol e Mardi vão comentar, com humor, o quotidiano do público, prometendo fazer todos rir da sua própria tragédia. O espetáculo itinerante que questiona a arbitrariedade da justiça vai estar em cena no dia 21, 22 e 23 de julho, às 22:00, tendo como ponto de encontro a Praça D. Maria II, em Famalicão, a Rua Dom Gonçalo Pereira (junto ao Rossio da Sé), em Braga, e a Praceta Francisco Sá Carneiro, em Barcelos, respetivamente. Já The Frame, espetáculo que reúne as geografias espanholas e austríacas, propõe instalar-se diante da vida da cidade passageira. O espetáculo – que irá cruzar o ordinário, o trivial e o geral para descobrir o extraordinário, o especial e o único – irá partir no dia 21 de julho, às 19:00, do Largo da Porta Nova, em Barcelos, no dia 22 de julho, também às 19:00, da Praça Municipal, em Braga e, por fim, no dia 23 de julho, à mesma hora, da Praça de Santiago, em Guimarães.

Coproduções reforçam compromisso do Festival no apoio à criação

A oitava edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous reforça a aposta na criação, “fundamental para a progressiva estruturação e sustentabilidade na área do circo em Portugal”. A edição de 2022 vai contar, assim, com a apresentação de duas coproduções. Do ferro à ferrugem, uma criação de Alan Sencades, convida a uma reflexão sobre mudanças e memórias, as distorções e adaptações. A criação, que conta com música ao vivo de Bárbara Lopes, pode ser vista a 21 de julho, às 19:00, no Parque da Juventude, em Famalicão, passando, ainda, pelo Largo de Donães, em Guimarães, a 22 de julho, às 19:00, apresentando-se, também, a 23 de julho, às 11:00, no Largo da Porta Nova, em Barcelos, e, às 19:00, na Praça Municipal, em Braga.

Um palco circular para revelar as várias facetas da vida quotidiana dos artistas de circo. Assim é a mais recente criação da companhia Oliveira & Bachtler, Cir-k – que também resulta de uma coprodução com o Festival –, que irá colocar “sobre as luzes da ribalta o universo peculiar e insólito destas famílias nómadas de saltimbancos”. A performance será apresentada no Parque da Devesa, em Famalicão, no dia 22 de julho, às 19:00, sendo levada ao Paço dos Duques, em Guimarães, no dia 23 de julho, às 11:00.

Também as produções nacionais Silêncio do Corpo, da companhia Erva Daninha, o espetáculo Vinil, do coletivo Quando sais à rua ou Kinski, do palhaço português Rui Paixão, vão “habitar” e “reivindicar” o espaço público das cidades de Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. Acrescente-se, ainda, que a programação da oitava edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous conta, também, com o espetáculo da companhia francesa TBTF (To Busy To Funk), Mellow Yellow.

Oficinas, masterclass e pitching assinalam arranque do Festival

Os primeiros dias da oitava edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous vão ser dedicados às atividades de mediação que compõem a programação da iniciativa. Pensadas para o público em geral, cada uma das quatro cidades que acolhe o Festival irá receber as Oficinas de Criação, nas quais serão desenvolvidas criações que terão como mote a ocupação e a relação com o espaço público. As performances contarão, posteriormente, com uma apresentação final. Já dirigida a estudantes, profissionais ou curiosos das artes performativas, o Festival vai acolher, ainda, uma masterclass orientada pela companhia Los Galindos, sobre o seu processo criativo. A iniciativa contará, paralelamente, com uma sessão de pitching.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS