Quinta-feira, Abril 25, 2024
13.3 C
Braga
AtualidadeSaúdeCinco cuidados diários para aliviar sintomas da Doença Venosa Crónica

Cinco cuidados diários para aliviar sintomas da Doença Venosa Crónica

DR

A sensação de pernas pesadas e cansadas, a comichão e o inchaço são alguns dos sinais e sintomas de Doença Venosa Crónica, muito desconfortáveis e incapacitantes, que podem ter impacto no dia a dia do doente. Apesar de haver um agravamento dos sintomas no verão, é fundamental cuidar da saúde das pernas em qualquer época do ano.

A Doença Venosa Crónica afeta as paredes e válvulas das veias das pernas e por isso pode manifestar-se através do aparecimento de derrames, varizes, edema e pigmentação da pele.

“Os sintomas da DVC estão associados à dificuldade na circulação do sangue das pernas para o coração, pelo que podem ser minimizados através de uma série de cuidados diários para promover a boa circulação venosa e retardar a progressão da doença”, Roger Rodrigues, médico especialista em Cirurgia Vascular do Hospital de Braga.

“Por ser uma doença crónica e evolutiva, a DVC tende a progredir com o abandono do tratamento e dos cuidados diários que muitos doentes adotam durante os meses mais quentes para melhorar a circulação sanguínea. Por isso, é crucial que o doente mantenha o tratamento ao longo de todo o ano e vigie a sua evolução. Em caso de dúvida, deve procurar um profissional de Saúde”, acrescenta o especialista.

5 cuidados diários para aliviar sintomas da DVC, durante todo o ano:

  1. Fazer exercício físico regulamente, mesmo que o tempo mais frio não seja tão convidativo;
  2. Exercitar as pernas em todas as circunstâncias;
  3. Passar água fria nas pernas, ao deitar, para estimular o funcionamento venoso e aliviar a dor e sensação de pernas pesadas;
  4. Movimentar as pernas antes de dormir;
  5. Elevar as pernas durante o sono para estimular o retorno venoso.

Quanto ao tratamento, este depende da situação de cada doente e da gravidade dos sintomas, pelo que deve ser adaptado caso a caso, podendo incluir medicamentos venoativos, compressão elástica, ou até mesmo intervenções cirúrgicas. A compressão e a medicação são medidas habitualmente prescritas de forma contínua, mas deve sempre avaliar a situação com o seu médico. Saiba mais aqui.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES