Segunda-feira, Junho 24, 2024
18.8 C
Braga
Braga Centro de Juventude de Braga enche para celebrar 4.º aniversário

 Centro de Juventude de Braga enche para celebrar 4.º aniversário

© Centro de Juventude de Braga

O Centro de Juventude de Braga assinalou, esta quarta-feira, o seu quarto aniversário. Mais de 300 jovens de várias escolas do Município de Braga dirigiram-se ao espaço intercultural para conhecer o Movimento Associativo Juvenil. O dia foi dedicado à participação de diversas associações, instituições e organizações, proporcionando aos jovens uma visão abrangente das oportunidades de envolvimento cívico.

Na semana em que se comemorou o Dia Internacional do Voluntário, deu-se destaque aos jovens com papéis ativos nas suas comunidades. Os mais de 300 jovens estudantes conheceram um pouco do trabalho que outros jovens desenvolvem e foram inspirados a experimentarem o tecido associativista.

No âmbito das atividades da iniciativa “O Movimento Juvenil abre as Portas do Centro de Juventude de Braga”, celebraram-se duas atividades em Auditório, pelas 11:00 e 15:30, que abordaram os temas de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da Aquisição de Competências Transversais no âmbito da participação em Associações Juvenis. Os jovens representantes dos projetos prepararam autonomamente os painéis e discussões do evento.

Pedro Soares, diretor do Centro de Juventude de Braga, destaca que o voluntariado dos jovens neste evento, responsável pela criação do conteúdo para todas as sessões, “é do mais genuíno que se pode dar. Os jovens partilharam o que de melhor sabem com outros jovens”.

Vera Lima, coordenadora da Juventude da Cruz Vermelha Portuguesa de Braga, reafirmou a importância desta iniciativa por dar a conhecer o papel fundamental que as organizações que trabalham com jovens realizam no Concelho de Braga. “Desafiei o Centro de Juventude de Braga porque entendi que este era o local certo para dar a conhecer as organizações de juventude aos jovens bracarenses. Tive, por isso, a ousadia de querer que na celebração do aniversário do Centro de Juventude de Braga se abrissem as portas ao Movimento Associativo. Ao ver, nesta segunda edição, ao resultado a que chegamos, fica a certeza de que devemos sempre colocar em ação as ideias que fervilham no coração”, referiu.

Durante a manhã, as organizações RYSE e Society Loving the Planet refletiram sobre as desigualdades sociais e os desafios globais, destacando a importância dos ODS.  Ainda sobre o papel dos cidadãos no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, um aluno afirmou que “temos de ter empatia. Temos de pensar em todos. Também é por nós. Nós também precisamos da mudança”.

No período da tarde, a sessão explorou o papel do associativismo no desenvolvimento de soft e hard skills dos jovens, onde se discutiram as noções de comunicação, resiliência, empatia e eficiência.

André Fernandes, presidente da AISEC in UMinho, salientou as vantagens de crescimento pessoal aquando da sua integração na associação, tais como a criação de uma extensa rede de contactos e conhecimentos, o networking, e as qualidades de liderança.

Ricardo Gomes, da Young Minho Enterprise, refletiu sobre a mais-valia que representa estar numa júnior empresa durante a experiência do Ensino Superior. “Uma Júnior empresa vai complementar-nos com muitos conhecimentos e ensinar-nos a gestão do tempo. Tendo mais responsabilidades, o vosso dia vai ser mais produtivo”, frisou.

Carla Couto, da Juventude da Cruz Vermelha de Braga, destacou o compromisso que se faz com as associações, que exigem de todos a adaptabilidade e administração das prioridades e, ainda, o desenvolvimento das capacidades de liderança. Para a jovem, líder “não é apenas quem manda. É quem tenta multiplicar e passar a palavra”.

Fernando Vieira, presidente da Federação das Associações Juvenis do Distrito de Braga e vice-presidente da Federação Nacional das Associações Juvenis, fechou a sessão da tarde com agradecimentos aos jovens, aos projetos presentes e ao Centro de Juventude de Braga e lembrou o poder juvenil bracarense. “Somos a cidade mais jovem, com mais associações e com mais movimento”, disse.

Pedro Soares expressou a sua alegria com a participação dos jovens neste evento e afirmou que “o Centro de Juventude de Braga tem como missão a criação de condições excecionais para o trabalho com jovens, aqui podem encontrar as ferramentas para o seu sucesso. Ao conhecer os programas e as organizações, os jovens encontram as direções para o seu futuro”. A celebração do 4º ano do espaço pintado com muitas culturas foi da melhor forma: “casa cheia de organizações de juventude e de jovens, num excelente exemplo de cidadania ativa”.

Também para Carlos Silva, administrador executivo da InvestBraga, “este evento destaca o papel essencial que o CJB tem desempenhado no apoio ao movimento juvenil, proporcionando oportunidades e recursos valiosos para o desenvolvimento dos jovens na região. O aniversário é um testemunho do sucesso contínuo e do impacto positivo que o Centro da Juventude tem tido na comunidade. A InvestBraga está empenhada em continuar a apoiar iniciativas que promovam o crescimento e o envolvimento dos jovens em Braga”.

Os jovens visitantes foram incentivados a percorrer todas os projetos presentes no Centro de Juventude – uma oportunidade também para conhecer o espaço e as suas valências – tendo sido presenteados com 20% de desconto em todas as Pousadas de Juventude de Portugal.

Esta quarta-feira marcou ainda a apresentação do trailer do podcast do Projeto Studio Star, produzido pelo Centro de Juventude de Braga, sobre a liberdade de expressão, com a participação de diversos jovens e instituições. Pedro Soares sustentou que “o processo de criação deste podcast já é uma vitória. Jovens de 11 países do Conselho Europeu estiveram a pensar neste tema. Quanto o podcast for colocado online, a 10 de dezembro, queremos que esta reflexão se estenda”.

O projeto Studio Star é um projeto europeu da rede de Centros de Juventude com Selo de Qualidade do Conselho da Europa. Neste projeto, cada Centro de Juventude envolvido produzirá o seu próprio episódio, e os jovens exploram o conceito de liberdade de expressão, até onde essa liberdade deve ir e qual valor esse direito humano tem nos seus países de origem.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES