Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
11.2 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoCentro de Estudos Camilianos em Famalicão terá nova entrada com projeto de...

Centro de Estudos Camilianos em Famalicão terá nova entrada com projeto de Siza Vieira

CM Famalicão

O Centro de Estudos Camilianos de Seide, Famalicão, projetado pelo arquiteto Siza Vieira, vai oferecer aos seus visitantes, a partir de maio, uma nova entrada.

Para o Município de Famalicão, “esta entrada será mais ampla, mais digna e mais bela, percorrida entre jardins mesmo diante da Casa do Nuno, a residência do filho de Camilo Castelo Branco, onde o escritor chegou a habitar numa fase final da sua vida. A criação da nova entrada representa a conclusão do projeto de Siza Vieira que, para além da construção do Centro de Estudos, envolveu um plano global de valorização do espaço camiliano, com o arranjo urbanístico do Largo de Camilo, construção do Centro Social e Paroquial, requalificação da igreja paroquial e adaptação da Casa do Nuno a sede da Junta de Freguesia”.

As obras arrancaram no passado mês de fevereiro e têm um prazo de execução de 90 dias, implicando um investimento municipal superior a 31 mil euros.

De acordo com a memória descritiva, a intervenção engloba a construção de caminhos pedonais em cubo granito azul, a construção de muros de vedação em alvenaria de pedra e a preparação de uma zona ajardinada.

“É o culminar de uma vontade persistente da Câmara Municipal de Famalicão em cumprir o projeto de Siza Vieira, que contemplava para aquele espaço a entrada principal do Centro de Estudos Camilianos”, refere o presidente da Autarquia, Paulo Cunha, lembrando que depois de criadas as novas instalações para a Associação Desportiva e Recreativa de Seide São Miguel (ADERE) que era a proprietária do terreno contíguo ao Centro de Estudos Camilianos, onde está a ser construída a nova entrada, a autarquia conseguiu as condições necessárias para concluir o projeto de Siza Vieira. “É a peça que faltava no Centro de Estudos Camilianos, para se vivenciar aqui um ambiente verdadeiramente camiliano, numa homenagem ao romancista que ali viveu e escreveu grande parte da sua obra”, referiu.

Paulo Cunha elogia ainda “a disponibilidade da ADERE para deixar de lado as questões que são periféricas e colocar no centro questões que são essenciais”. 

Refira-se que o Centro de Estudos Camilianos foi inaugurado em 2005 com as presenças da ministra da Cultura de então, Isabel Pires de Lima, a escritora Agustina Bessa-Luís e Siza Vieira. Desde essa altura que a entrada para o equipamento cultural era provisória porque o espaço proposto para a entrada principal estava ocupado pela Adere.

Para além desta obra em prol da valorização da memória de Camilo Castelo Branco, decorrem em Seide as obras de renovação e restauro da Quinta e da Casa dos Caseiros, observando a traça original do edifício. A intervenção insere-se -se na candidatura «Rota Camilo: Valorização da Casa-Museu e Cemitério da Lapa», aprovada no âmbito do programa operacional Norte 2020, sendo cofinanciada através Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Com um investimento de cerca de 320 mil euros e o prazo de execução de um ano, a obra diz respeito à remodelação, ampliação e arranjos exteriores da Casa de Camilo.

Teste BTV

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS