Quinta-feira, Julho 25, 2024
18.3 C
Braga
AtualidadePolíticaCDS homenageou primeiros militantes da concelhia de Braga

CDS homenageou primeiros militantes da concelhia de Braga

© CDS

Foi com o auditório do Museu D. Diogo de Sousa cheio que Nuno Melo foi recebido em Braga para as celebrações do 25 de novembro. No âmbito das comemorações da efeméride, o presidente do CDS-PP apresentou a militantes e simpatizantes do partido as linhas gerais da atualização da “Declaração de Princípios”.

Na sua intervenção, Nuno Melo recordou “o atual contexto político e as eleições de 10 de março, apelando à mobilização dos membros do partido”, vincando a sua convicção de que “o CDS vai voltar a eleger deputados e a ter presença na Assembleia da República, de onde nunca deveria ter saído”.

Sublinhou “a força do partido e a disponibilidade para continuar a dar a Portugal esperança, confiança e estabilidade. E a demonstração de que o podemos fazer está expressa neste auditório, mas também em todas as iniciativas que temos promovido pelo país fora e do que temos escutado das pessoas”.

Altino Bessa, presidente da Comissão Política da Concelhia do CDS de Braga e vereador Municipal, protagonizou o início desta sessão, dando nota da “importância da data e dos feitos de tantas figuras notáveis do CDS desde a sua fundação”. Ao mesmo tempo, enalteceu “a forte e coesa presença do partido em diversas autarquias locais, numa ação política ativa, dinâmica e responsável”.

A par das comemorações do 25 de novembro, a Comissão Política do CDS de Braga prestou homenagem aos militantes mais antigos desta estrutura.

Altino Bessa dirigiu-se aos militantes mais antigos da concelhia do CDS-PP e aos seus familiares para “agradecer o serviço que prestaram ao partido e reconhecer o mérito e excelência de cada um”. “O CDS é um partido de grandes mulheres e grandes homens que encetaram sempre lutas por causas nobres e assentes nos valores da democracia. Foi com estes senhores e senhoras que a minha geração e outras aprenderam o valor e a nobreza da prática da cidadania. Ensinaram-nos, através da sua coragem de fazer, que é a causa pública que deve orientar o nosso ímpeto político. Só lamento não ter feito esta homenagem mais cedo. Quis a vida que hoje entregássemos dois títulos póstumos”, frisou.

Pelas mãos de Altino Bessa e Nuno Melo foi entregue, simbolicamente, um diploma de distinção aos militantes António Mendes Carvalho, Armando Domingos Lima Ribeiro Oliveira, António da Rocha Araújo, António Maria Rodrigues, José Correia Fernandes, Alfredo Franklin Gomes Marques, Maria Eulália Felgueiras Gayo L.P. Álvares Lima, Gerardo José Saraiva de Menezes, Maria Cândida Moura Azevedo Brito e José Manuel Gonçalves de Oliveira; e a título póstumo Maria Helena Vilela Lopes de Castro Pimenta de Castro e José Fernando Lima.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES