Quarta-feira, Agosto 10, 2022
22.2 C
Braga
InícioBragaCâmara de Braga solidária com Ucrânia

Câmara de Braga solidária com Ucrânia

© CM Braga

A Câmara Municipal de Braga solidarizou-se hoje com a Ucrânia, que foi invadida na madrugada desta quinta-feira pela Rússia.

Em comunicado, a Autarquia declara “todo o seu apoio e solidariedade à Ucrânia, ao povo ucraniano e de forma muito especial à cidade irmã de Ivano-Frankivsk, neste perigoso e dramático período da sua história. Esta manhã fomos informados que a cidade de Ivano-Frankivsk foi atacada pelas forças agressoras russas e queria também transmitir toda a solidariedade ao presidente da Câmara Ruslan Martsinkiv e a toda a sua equipa”.

“A invasão da Federação Russa à Ucrânia não poderá deixar de suscitar uma forte reação da comunidade internacional, com a aplicação imediata de sanções económicas e políticas aos agressores. É inaceitável que um país livre e democrático seja atacado desta forma por um país vizinho, colocando em causa a ordem internacional e fazendo regredir a Europa aos anos mais negros da sua história. Estamos em total consonância com o Governo Português, a União Europeia e a NATO na resposta a dar à Federação Russa e esperamos que a reacção da comunidade internacional possa impedir um novo período negro na Europa”, cita o comunicado.

A Câmara sublinha que Braga “é cidade aberta e tolerante e tem uma vasta comunidade ucraniana, muito bem integrada na sociedade bracarense. Ainda no sábado passado tivemos a oportunidade de receber a Embaixadora da Ucrânia em Portugal, Inna Ohnivets, durante a homenagem prestada aos heróis da revolução de 2014 que derrubaram o regime de Viktor Yanukovych e aproximaram a Ucrânia da União Europeia. Como disse no passado fim de semana, os ucranianos que aqui vivem e dão o seu contributo para o desenvolvimento do concelho, são, também, bracarenses”.

A Autarquia termina com um apelo às autoridades russas que “terminem as hostilidades e permitam ao povo ucraniano viver em paz e liberdade e que a normalidade democrática e civil regresse rapidamente”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS