Quarta-feira, Agosto 10, 2022
22.2 C
Braga
InícioBragaCâmara de Braga e Regimento de Cavalaria Nº6 reforçam vigilância dos espaços...

Câmara de Braga e Regimento de Cavalaria Nº6 reforçam vigilância dos espaços florestais

© CM Braga

Decorreu ontem, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Braga, a assinatura da renovação do protocolo de colaboração estabelecido entre o Município e o Regimento de Cavalaria n.º 6 (RC6) que permite, desde 2015, o patrulhamento e vigilância de parte dos espaços florestais do concelho durante o período crítico de risco de incêndios.

A iniciativa contou com a presença de Altino Bessa, vereador do ambiente do Município de Braga, e do Coronel Martins Henriques, comandante do RC6. O protocolo produz efeitos até dia 30 de setembro, podendo ser alargado se tal se verificar necessário.

No âmbito deste protocolo insere-se a vigilância durante sete dias por semana, incluindo fins de semana e feriados, por parte do RC6 de uma vasta área florestal que compreende as freguesias de Pedralva, Sobreposta, União de Freguesias de Este, Bom Jesus do Monte, Sameiro, Falperra, Santa Marta das Cortiças e Morreira.

Esta medida vem complementar as ações de vigilância florestal desenvolvidas pelas diferentes forças de segurança já no terreno. O reforço da vigilância demonstra a preocupação acrescida por parte do Município em preservar o seu património florestal.

Este é um dos espaços florestais do concelho de Braga que maior importância apresenta em termos florestais, paisagísticos, culturais, religiosos, turísticos e sobretudo ambientais, e cuja proteção e preservação são consideradas uma imperativa prioridade em termos de defesa da floresta contra incêndios.

Para a Câmara Municipal, “esta colaboração com o RC6 representa uma mais-valia na preservação da riqueza florestal do concelho. O protocolo incluiu o patrulhamento diário por parte dos militares do RC6 por um período de duas horas, facto que permite alargar o período de vigilância, além de se constituir como um meio dissuasor. Ao Município cabe suportar os encargos financeiros associados a estas operações”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS