Terça-feira, Outubro 26, 2021
13.6 C
Braga
InícioBragaBraga: LIVRE contra transformação da Fábrica Confiança em residência universitária

Braga: LIVRE contra transformação da Fábrica Confiança em residência universitária

© LIVRE

Teresa Mota, candidata do LIVRE à Câmara Municipal de Braga, reuniu em conjunto com outros elementos das listas com os representantes da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), Marta Ferreira, Duarte Lopes e Rui Oliveira.

No decorrer da conversa, a candidata à Câmara de Braga inteirou-se de “algumas das questões com que os alunos da Universidade se defrontam atualmente, tais como a urgência no aumento da oferta de alojamento em residências universitárias, a falta de segurança em certas zonas envolventes do campus, a fixação dos jovens no concelho e a necessidade de promover uma vida universitária ambientalmente mais sustentável”.

No que respeita à construção de uma nova residência na Fábrica Confiança, solução apontada pelos representantes da AAUM, Teresa Mota declarou que “a posição do LIVRE em Braga relativamente a esta questão continua a ser contrária a esta solução”, explicitando as razões que a sustentam e apontando como possível alternativa, “a recuperação da Escola D. Luís de Castro, entre outras”. A candidata acolheu “a justa preocupação dos estudantes com a insegurança existente nas imediações da Universidade que, considera, poderia ser minorada com o alargamento da área onde os estudantes encontram alojamento”. Teresa Mota considerou, no entanto, que “mais e melhor iluminação e a resolução da atribuição de competências entre a PSP e a GNR deverão ser atendidas, reivindicações apresentadas pelos estudantes”.

Teresa Mota considerou que algumas propostas que o LIVRE apresenta no programa eleitoral para estas autárquicas, como “o apoio municipal ao desenvolvimento de cooperativas e empresas que promovam a produção de bens e/ou serviços com valor acrescentado no concelho; a criação de incentivos fiscais e a facilitação da articulação com centros de investigação existentes no concelho serão certamente importantes no sentido de fixar jovens no concelho ao mesmo tempo que se darão passos no sentido da criação de uma economia social e ambientalmente responsável”.

Já quanto “à necessidade e vontade que a comunidade estudantil manifesta em ter uma vivência mais saudável e ambientalmente mais sustentável”, Teresa Mota declarou-se “muito satisfeita por reconhecer que algumas das soluções propostas pelos representantes da AAUM vão ao encontro do que o LIVRE defende, como a criação de infraestrutura que permita uma mobilidade mais suave, melhores transportes públicos e a criação de mais parques e zonas verdes”.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS