Domingo, Julho 14, 2024
15.1 C
Braga
CulturaBraga En’Cena regressa ao Theatro Circo com a peça “Asas de Pedra”

Braga En’Cena regressa ao Theatro Circo com a peça “Asas de Pedra”

Espetáculo decorre a 12 de junho.

DR

O Festival de Teatro “Braga En’Cena” regressa ao Theatro Circo, no próximo dia 12 de junho, pelas 21:30, com o drama inspirador “Asas de Pedra”, pela CEA – Cooperativa de Ensino Artístico.

A peça apresenta Maria, uma jovem, que regressa à terra natal para visitar a sua tia e se prende num quadro poético. Asas de Pedra é uma reflexão sobre a vida e sobre um passado inimaginável e difícil de aceitar. Com texto e encenação de Sónia Sousa, a peça conta ainda com cenografia de Rafaela Teixeira; Adriana Vilas Boas e Sónia Sousa, e sonoplastia de Beatriz Cervellini e Karla Izidro.

O Braga En’Cena 2024 arrancou a 7 de abril e decorre até 8 de outubro surgindo como uma resposta do Município de Braga aos anseios das entidades culturais locais, focando-se na promoção e desenvolvimento do teatro no concelho.

Ao todo, o festival conta com oito espetáculos inéditos, numa celebração das companhias de teatro local. Os ingressos estão disponíveis na bilheteira do Theatro Circo e online. O custo de cada ingresso é de cinco euros.

Em julho, dia 7, pelas 17:00, é a vez do Grupo Cénico de Arentim apresentar o espetáculo “Passa Por Mim Na Arcada”. Uma peça do género revista que promete ser uma animação.

“Se Uma Gaivota Viesse” da Tin.Bra – Academia de Teatro sobe ao palco a 31 de julho, pelas 21:30. Baseado no romance “Fernão Capelo Gaivota”, de Richard Bach, e com inspiração na escultura “O Vigilante”, de Alberto Vieira (exposto na Rua do Castelo, em Braga), o espetáculo “talvez ensine a lutar sempre pela liberdade, com asas que se estendem nos grandes voos das aves”.

Depois de uma curta pausa, o Braga En’Cena volta ao Theatro Circo em Setembro, dia 10, pelas 21:30, com a peça “Voltamos Todos”, do Projeto Expressar. Com o pano de fundo dos 50 anos do 25 de Abril e numa encenação próxima do teatro documental e de proximidade, “Voltamos Todos”, parte da guerra colonial e recupera memórias destes 50 anos de um grupo de 12 homens residentes no bairro da Misericórdia, em Braga.

A iniciativa fecha as cortinas no dia 8 de outubro, pelas 21:30, com o espetáculo “Palavras Pendentes”, da MalaD’arte Produções. Com uma imagem cenográfica realista e uma narrativa contundente, “Palavras Pendentes” desafia as convenções sociais e mergulha nas profundezas da alma humana, explorando os efeitos corrosivos da opressão e a anulação da liberdade individual.

A programação completa está disponível aqui.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES