Braga com 14 projetos aprovados para reabilitação urbana
Quinta-feira , Outubro 22 2020 Periodicidade Diária nº 2612
Principal / Braga / Braga com 14 projetos aprovados para reabilitação urbana

Braga com 14 projetos aprovados para reabilitação urbana

Foram aprovados 14 projetos de reabilitação integral de edifícios e de melhoria do desempenho energético em Braga, ao abrigo do Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU 2020), tendo sido emitidos 41 pareceres de enquadramento.

O IFRRU 2020 aumentou a sua execução nos últimos meses, conseguindo, apesar da pandemia Covid-19, chegar aos 248 contratos assinados a nível nacional, num investimento de 704 milhões de euros.

O IFRRU 2020 é um instrumento financeiro destinado a apoiar investimentos em reabilitação urbana que tem como principais objetivos revitalizar as cidades, apoiar a revitalização física do espaço dedicado a comunidades desfavorecidas e apoiar a eficiência energética na habitação.

A nível nacional e após a reabilitação, 105 destes edifícios terão uso habitacional, sendo os restantes 129 destinados a atividades económicas e 14 a equipamentos de utilização coletiva, abrangendo equipamentos culturais públicos e sociais e de apoio social bem como as residências para estudantes. Na sua maioria (186) os projetos são promovidos por empresas e os restantes por particulares, IPSS e Câmaras Municipais.

Os projetos em execução localizam-se nas Áreas de Reabilitação Urbana, delineadas pelos respetivos Municípios, garantindo-se, assim, o seu alinhamento com a política urbana local, sendo já 74 os municípios das várias regiões do país com financiamentos IFRRU 2020.

Com já 27 projetos concluídos, o programa IFRRU 2020 foi prorrogado até 2023 e a Autoridade de Gestão do Programa Operacional Lisboa do Portugal 2020 reforçou a sua dotação em 10 milhões de euros.

O IFRRU 2020, um instrumento financeiro do Ministério das Infraestruturas e da Habitação, no âmbito do Portugal 2020, é o maior programa de incentivo à reabilitação urbana lançado em Portugal e tem uma capacidade de financiamento de 1.400 milhões de euros, proporcionando as melhores condições para todos os que pretendam investir na reabilitação do edificado urbano.

Ao apoiar o investimento na reabilitação urbana gera-se mais habitação, mais emprego e mais eficiência energética, promovendo-se assim um crescimento inteligente, inclusivo e sustentável.