Braga Ciclável quer reabertura da Via Ciclável do Rio Este
Quinta-feira , Dezembro 3 2020 Periodicidade Diária nº 2654
Principal / Braga / Braga Ciclável quer reabertura da Via Ciclável do Rio Este

Braga Ciclável quer reabertura da Via Ciclável do Rio Este

A Braga Ciclável manifestou-se contra a Via Pedonal e Ciclável estar encerrada após o fim de Estado de Emergência e quer que esta seja reaberta.

“No primeiro dia útil após o fim de Estado de Emergência e com o regresso ao trabalho de muitos bracarenses, deparamo-nos com a Via Pedonal e Ciclável encerrada”, disse esta Associação, que confessou ter recebido dezenas de contactos a questionar a situação.

De acordo com a Braga Ciclável, “as pessoas que utilizavam a Via Pedonal e Ciclável, por ser a alternativa mais calma, apesar de mais distante, vêem-se agora obrigadas a circularem por Avenidas onde o excesso de velocidade é desde há muito conhecido do Município. O conhecimento desta realidade impunha que se implementassem medidas de redução efetiva das velocidades automóveis para segurança de todos os bracarenses”.

A associação defende a instalação de ciclovias temporárias nas principais avenidas da cidade em dez dias, a serem criadas no espaço de circulação de veículos. “As avenidas, que são o caminho mais rápido e mais direto aos pontos ligados pela Via Pedonal e Ciclável, colocam em risco a segurança dos bracarenses. O Município deu nota pública, em 2018, de ter registos acima dos 150 km/h. Dois anos depois, nada foi feito para efetivar a redução destas velocidades inaceitáveis. Não há uma garantia de segurança por parte da Autarquia para quem necessita de ali circular de bicicleta”, explicou a Braga Ciclável.

“Esperamos que o presidente não esteja a equacionar retirar espaço aos passeios e colocar aí as ciclovias, quando a cidade tem várias avenidas com demasiado espaço dedicado ao automóvel. Isso seria dar dois
passos atrás na promoção da mobilidade sustentável, pois desse modo continuar-se-ia a encorajar a utilização excessiva do automóvel”, acrescentou a associação, que defende a criação de ciclovias na Avenida da Liberdade e Avenida Imaculada Conceição.

A Braga Civlável ressalva que “numa altura em que as cidades em toda a Europa, onde se inclui Lisboa, estão a reduzir o espaço automóvel para dar condições a quem se desloca e a quem se pretende deslocar de bicicleta para o trabalho, o Município de Braga aparenta não vir a adotar nenhuma estratégia para promover a utilização da bicicleta e a redução do uso do automóvel”.

Por sua vez, o Município de Braga vai manter a Via Pedonal e Ciclável encerrada até 18 de maio. Relativamente às intervenções na esfera da mobilidade urbana, a Autarquia vai manter o calendário previamente definido, em articulação com a discussão pública do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, inserindo ações no âmbito do reforço da Rede de Modos Suaves em coexistência e a implementação de medidas de acalmia de trânsito nas vias mais problemáticas.