Terça-feira, Novembro 29, 2022
13.4 C
Braga
InícioBragaBraga avança com criação de Unidade de Execução nº 7 nas Sete...

Braga avança com criação de Unidade de Execução nº 7 nas Sete Fontes

© CM Braga

O Executivo Municipal de Braga vai analisar esta sexta-feira a proposta de criação da unidade de execução nº7 nas Sete Fontes.

Esta é mais uma unidade de execução que integra o Plano de Urbanização das Sete Fontes (PUSF), que estabelece as orientações relativas à operação a desenvolver. A unidade de execução nº7, com uma área total de 46.549 m2, prevê, de forma exata e efetivamente delimitada, solo urbano com aptidão edificatória (14.094 m2), solo urbano sem aptidão edificatória (2.298 m2) e solo rústico com relevância para a valorização do solo urbano (30.202 m2).

Para garantir o princípio da participação, a aprovação definitiva desta Unidade de Execução será ainda antecedida de discussão pública em termos análogos aos previstos para o plano de pormenor e contacto direto com os proprietários dos prédios abrangidos pela Unidade de Execução, salvo se não for possível identificá-los ou encontrá-los.

O Parque das Sete Fontes é considerado um “projeto estratégico” para Braga pelo Executivo Municipal, motivo pelo qual, “ao longo dos últimos anos, se foram cumprindo diversas etapas necessárias para o concretizar, nomeadamente a aprovação da a suspensão do Plano Diretor Municipal (PDM), o estabelecimento de medidas cautelares preventivas, a supressão da via que atravessava as Sete Fontes e a promoção de uma ampla discussão pública sobre as alterações ao PDM para esta área e sobre o seu plano de urbanização”.

A aprovação da delimitação de 24 Unidades de Execução do Parque das Sete Fontes constitui “um requisito fundamental para a concretização do parque, sendo este mais um passo nesse caminho”.

Trinta hectares de parque verde público, 30 hectares de área florestal privada e 30 hectares de área urbana com criação de praças, pequenas edificações de apoio, miradouros, percursos pedestres e cicláveis. Assim será o Parque das Sete Fontes, cujo elemento central é o ancestral sistema de abastecimento de águias à cidade de Braga, uma obra hidráulica do século XVIII classificada como Monumento Nacional desde 2011.

Para a Autarquia, “este local privilegiado de contacto com a natureza será, em breve, um espaço propício à realização de atividades desportivas e de lazer. Um lugar de convívio e de vivência cultural e ambiental. Um lugar pensado por uma equipa de reputados especialistas nacionais, sob a coordenação da arquiteta paisagista Teresa Andresen”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS