Segunda-feira, Agosto 15, 2022
16.1 C
Braga
InícioBragaBraga apresenta vencedores do City to City

Braga apresenta vencedores do City to City

DR

Esta quarta-feira, 9 de fevereiro, Braga estará novamente no centro das atenções da relação da arte com a tecnologia. A partir do salão nobre do Theatro Circo vão ser dadas a conhecer as obras resultantes da edição de 2021 do programa de apoio à criação artística colaborativa City to City, um projeto criado pelas Cidades Criativas da UNESCO no domínio das Media Arts.

A apresentação será transmitida numa emissão online, para todo o mundo, através da página Facebook da Braga Media Arts. Entre os artistas vencedores que vão apresentar trabalhos, criados propositadamente para o projeto, está o nome do jovem músico e compositor bracarense Jorge Ramos.

Criada em 2020 durante os primeiros meses da pandemia, a iniciativa City to City surgiu com o intuito de apoiar a arte e a criação artística, procurando ser uma força motriz para o desenvolvimento sustentável nestes momentos de incerteza global, e ainda reforçar a importância da cooperação entre as cidades do Cluster de Cidade Criativas da UNESCO para as Media Arts. Para além de Braga, Cidade Criativa da UNESCO para as Media Arts desde 2017, Austin (EUA), Calí (Colômbia), Changsha (China), Dakar (Senegal), Enghien-les-Bains (França), Guadalajara (México), Gwangju (Coreia do Sul), Karlsruhe (Alemanha) Kosice (Eslováquia), Sapporo (Japão), Toronto (Canadá), Viborg (Dinamarca) e York (Reino Unido), são as outras cidades do cluster em Media Arts que integram e dinamizam esta iniciativa, unindo esforços para marcar o seu compromisso com a importância da cooperação e do apoio à arte e criatividade. O objetivo maior do City to City é a criação de novas peças de arte digital, desenvolvidas em colaboração artística através dos meios on-line.

Após o bem-sucedido ano zero do programa City to City, em 2020, que teve como temática a responsabilidade humana (“Human Responsibility”), a edição de 2021 propunha obras de arte digital que refletissem o tema “Play!” (brincar, em português). Os vencedores de cada cidade levariam para casa uma bolsa no valor de 2000 euros. As colaborações decorreram ao longo dos últimos meses de outono e foram precedidas por um conjunto de encontros para a discussão de ideias com reconhecidos artistas e curadores internacionais de media art. Aos artistas pediu-se uma colaboração artística que resultasse em peças de media art de alta qualidade.

Jorge Ramos foi o artista bracarense escolhido para representar Braga na edição de 2021 do City to City. O jovem e músico compositor colaborou com Julien Gaillac, da cidade francesa de Enghien-les-Bains, e Anna Kim, artista vencedora da cidade de Gwangjiu na Coreia do Sul. “Blur”, a peça resultante da colaboração, é um trabalho multimédia interdisciplinar que lida com a perceção da multidimensionalidade e a existência da realidade virtual num período que a existência humana é já bastante virtual.

Jorge Ramos tem 26 anos, estudou Música no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga e licenciou-se na Escola Superior de Música de Lisboa, onde também concluiu o Mestrado em Música – Composição. Atualmente, prossegue os seus estudos na Royal College of Music, em Londres, como aluno de Doutoramento em Música. Jorge Ramos foi recentemente premiado com uma segunda bolsa de investigação pela Fundação para as Ciências e Tecnologias e pela Escola Superior de Música de Lisboa.

Em 2020, Braga também esteve representada na edição desse ano do City to City. João Carlos Pinto, músico e artista natural de Braga, colaborou com a artista alemã Sarah Degenhardt, representante da cidade de Karlsruhe. “Limbo”, a peça visual resultante da colaboração, foi já apresentada na Alemanha, no evento Connected Future – The Media Art Festival Seasons of Media Arts, e em Portugal, na sexta edição do OCUPA – mostra de arte digital e música eletrónica de Braga.

Desde 2017, aquando da atribuição do título de Cidade Criativa da UNESCO para as Media Arts, que Braga é uma das cidades integrantes da Rede de Cidades Criativas da UNESCO (UCCN). Lançada em 2004, a rede tem como objetivo potenciar a cooperação com e entre cidades que reconhecem a criatividade como fator estratégico de desenvolvimento sustentável a nível económico, social, cultural e ambiental.

As 246 cidades-membro, que fazem neste momento parte da rede, trabalham juntas para uma missão comum: colocar a criatividade e as indústrias culturais no centro dos seus planos de desenvolvimento a nível local, ao mesmo tempo em que estabelecem uma cooperação ativa a nível internacional.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS