Sábado, Dezembro 10, 2022
11.6 C
Braga
InícioBragaBraga apresenta projetos na Coreia do Sul

Braga apresenta projetos na Coreia do Sul

© CM Braga

O Município de Braga participou no 16.º Congresso Internacional das Cidades Educadoras, que se realizou entre os dias 25 e 28 de outubro, na cidade de Andong, na Coreia do Sul.

Braga integra a Rede de Cidades Educadoras desde 2002 com uma dinâmica muito assente na participação voltada para a cidadania, inovação, integração, inclusão e aprendizagem ao longo da vida. Neste âmbito integra alguns dos grupos de trabalho da Rede Nacional de Cidades Educadoras e tem participado ativamente nos vários programas desenvolvidos por esta rede de âmbito nacional e internacional.

A vereadora da Educação apresentou três projetos que se evidenciaram como boas práticas a replicar noutros países, nomeadamente o projeto “Roof – Ending Homelessness”, o “Circuito – Programa Educativo de Braga Media Arts” e o “Folclore – Cabeçudos e Percussão”, este último integrado no Programa Municipal de Enriquecimento Curricular do Município.

Carla Sepúlveda destacou a oportunidade de apresentar estes projetos num Congresso Internacional das Cidades Educadoras, mostrando aos diversos parceiros o que de melhor se faz em Braga. “Foi importante perceber que Braga está muito bem referenciada para municípios nacionais e internacionais e é gratificante concluir que estes projetos que estamos a desenvolver no nosso território, servem de exemplo para outras cidades, não só na esfera da Educação, mas também da Inclusão, da Cultura, do Ambiente, ou do Desporto”, disse.

Segundo a vereadora, a Cidade Educadora “é transversal a todas as áreas da sociedade civil e, como tal, pretendemos ser o mais ecléticos possível na mostra de boas práticas, por isso temos tido uma participação assídua nas atividades desencadeadas pela Rede.”

O objetivo, vincou Carla Sepúlveda, passa por continuar a “desenvolver um trabalho cimentado no alargar de práticas que demonstrem que Braga é uma Cidade Educadora desde os primeiros anos de vida dos seus cidadãos até à terceira idade. Foi uma mais valia verificar que os projetos apresentados foram acolhidos por todos e muito aplaudidos. Levamos e trouxemos boas práticas que sustentam um trabalho em rede a pensar no bem-estar de todos”, referiu a responsável, esperando que Braga possa crescer ainda mais nesta rede de cidades e experiências.

O Congresso Internacional das Cidades educadoras reuniu 130 cidades, de 22 países, e cerca de 1000 participantes com o objetivo de discutir e trocar boas práticas sobre como construir Cidades Educadoras Sustentáveis a partir de uma perspetiva holística onde coexiste o passado, o presente e o futuro.

A Rede Internacional das Cidades Educadoras abrange 500 cidades, 34 países e 5 continentes.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS